Translate / Traduza

domingo, 27 de novembro de 2011

Nome Sujo

Série Lições Bíblicas

Nome Sujo
Pastor Sérgio C Silveira
Introdução

Quando agimos de forma errada nem sempre percebemos de pronto, afinal o pecado é doce e agradável.
O pecado nos afasta de Deus, é a única coisa que o faz (Isaías 59-2), assim sendo devemos fugir dele, afinal além de nos afastar de nosso Criador, e por nos afastar Dele, muda nossa aparência, deixamos de nos parecer com nosso Deus. Ele nos fez sua imagem e semelhança, mais nosso pecado nos deforma.
O único a ver-nos como realmente somos, mesmo em pecado, é Deus e por isto Ele permitiu que o Projeto de Salvação que tinha em mente envolvesse a morte de seu Único Filho.

Como nos vemos

Olhamos para nós mesmos e dizemos: Eu sou lindo, a imagem de Deus, mas os prostitutos, os adúlteros, os bandidos não são. Na verdade se quer são meus semelhantes.
De fato nós humanos, salvos ou não, só porque somos moralmente superiores – em nossos próprios valores – se quer entendemos por exemplo, o fato de um criminoso terrível e temível se arrepender e lavar uma vida casta. Para nós é inaceitável, alguns declaram que não acreditam na mudança deste e, o resto que também acredita nisto, esconde, poucos são os que aceitam que houve de fato transformação.
Não se preocupe, quem assim age não estabelece está anulando a Obra Redentora do Senhor, está na verdade querendo manter-se ainda amais especial que o outro. Ninguém aceita que é tão pecador quanto um criminoso terrível.

Estamos errados. Para Deus estávamos nós todos desligados D'Ele, assim estávamos em pé de igualdade com qualquer pecador, criminoso ou não: Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; (Romanos 3:23), ou trazendo para melhor compreensão Porque todos pecaram e perderam a honra de estarem ligados a Glória de Deus.

A quem amamos?

Bem, talvez seja importante falarmos de amor.

E vamos falar do amor de Abraão. Este passou pelo maior Teste de Amor que se tem notícias.

Depois de ter seu filho prometido, já fora da idade, quando já curtia as estripulias daquele a quem amava. Então um dia o Senhor disse a ele, para entregar seu filho Isaque se de fato temesse a Deus e depois disto, depois de cumprir o que era esperado, o Senhor o abençoou grandemente (Gênesis 22-12).

Como realmente somos

Este foi um Teste sim de Amor a Deus, Abraão passou por ele e por isto é um dos Heróis da Fé.
Quanto a nós, nosso amor é restrito ao nosso umbigo.Para Deus o amor é o que engloba o mundo. Por este motivo ele deu seu Filho por todos do mundo (João 3-16) para salvar todos os que creem, não pereçam mais tenham a Vida Eterna.
O Amor de Deus é diferente de todos os sentimentos humanos, não dá para mensurar. Já os nossos sentimentos são passageiros pois são carnais e, também mudamos o nome dos sentimentos. O amor humano é uma sombra do amor de Deus e como tal, tem qualidades sublimes, mas nós chamamos a paixão de amor. É a paixão que não permanece, como o fogo ela acende e se torna gloriosa, mas se apaga.

Também o amor carnal acaba, pois o que o sustenta são sentimentos carnais e envolve a carência afetiva, ansiedade, orgulho. E por isto mesmo que as pessoas não entendem como será na volta do Senhor Jesus, quando pais e filhos se separarão. Mãe, esposa, filhos, amigos é um conjunto de relacionamentos da condição humana. Um dia acaba. A ansiedade e o medo deperdermos estes vínculos vem do fato que não damos valor a nossa pessoa espiritual. Esquecemos que o homem é espírito, alma e corpo e ficamos só investindo no corpo, tanto em sentimento quanto em manutenção do corpo.
Espírito nada! Só que esquecemos que somos como a folha que nasce, vive e murcha, vivemos nossas vidas como se fossemos eternos.
Eternos em nós só o espírito, não é invólucro, um dia a morte vem. Lembre-se do insensato da Parábola de Lucas 12 (16-20). Aquele homem perdeu tempo com efemeridades, suas preocupações eram passageiras como sua vida.

O crente deveria orar: Senhor me sustenta neste dia. Sim, porque devemos lembrar que Basta a cada dia o seu mal, coo está escrito: Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal (Mateus 6:34).

Pense: Quantas vezes você ficou ansioso por algo, sofreu por antecipação e depois nada aconteceu?


Falando da Morte

Quando falamos sobre a brevidade da vida, logo seguimos para o próximo passo: A Morte.
A Morte é assunto de quem chega no velório, de quem chega e da família, pois meia hora os amigos estão lá contando piadas.
A morte não respeita limites humanos, ela vem na hora certa e nada atrapalha. Jovens, velhos, crianças perdem a luta e ficam pelo caminho, prossegue apenas os que permanecem vivos até chegar seu próprio dia. Os ricos e pobres também deixam esta vida no seu tempo, mesmo que pensem que estão adiando com tratamentos paliativos ou outras desculpas, lembre que Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou; (Eclesiastes 3:2).

Conclusão

Tudo isto nos faz pensar que devemos olhar para outro lado, deixarmos a embalagem que protege nosso espírito e pensar mas nele, que é eterno e que permanecerá para sempre.
Quem anseia por Deus almeja o Céu. Preocupe-se com a Vida Eterna.

Seu problema não é o SPC, deve ser com o seu nome no Céu. Perguntar-se como estão suas vestes espirituais.
Claro que você pode buscar as bênçãos espirituais, não sou ignorante e conheço a Palavra, então não vou dizer que o mundo e as riquezas são do diabo, porque não são. A Palavra nos garante que Os bens e a Terra são do Senhor, quando diz Do SENHOR é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam (Salmos 24:1). Já o diabo não tem nada, nem moeda para troco.

Ensina-se muito sobre vida abundante aqui, conta-corrente gigante ali, valorização de uma boa poupança acolá, mas esquecem-se do que realmente importa. Se você aplicou bem aqui, o resgate é lá.
Ou será que você está esperando ficar manco? Jacó esperou demais e para mudar teve que ser tocado por um anjo.

Cuidado.

Gratos pelo cometário

Siga-nos no Twiiter