Translate / Traduza

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Eva e o Complexo de Inferioridade

Uma reflexão em Gênesis 3
Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.
E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.

Gênesis 3:5,6 Já pensou o diabo seduziu Eva construindo nela uma necessidade e abrindo uma ferida chamada Síndrome de Inferioridade?

Foi isso!
Ele disse que Deus era maior que ela e que o Altíssimo não queria que ela se igualasse a Ele.
Assim, foi fácil fazer ela desobedecer. Ele criou a necessidade e vendeu o produto que supriria essa nova busca da mulher. E vendeu tão bem que a mulher vendeu a mesma idéia ao homem........
Cuidado com o quê você permite ser criado em sua vida, pode ser o que vai lhe destruir...

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Devocional - Servir o quê?




Servir o quê?
Por Joel Lourenço Martins - Evangelista

Ao anoitecer, um solitário viajante, já muito cansado da longa viagem e com muita fome avista uma lida casa e se dirige a ela a fim de pedi algo de comer e beber. Uma casa muito bonita e muito segura e com vitrais sofisticados. O solitário viajante toca o interfone e aguarda se atendido. Enquanto isso imagina; estou certamente no lugar certo, pois quem mora nessa casa com certeza tem posses. Instantes depois uma voz feminina soa ao interfone perguntando quem era; -um viajante, responde ele. -O que o senhor deseja? Estou cansado e com fome, gostaria de um banho e uma porção de comida! Depois disso um silêncio; logo a seguir o silêncio é quebrado pela mesma voz feminina. Desculpe senhor, mas não posso permitir que entre em minha casa, mas posso servir-te de pão.
O viajante diz: está bem! E ansioso espera do lado de fora pela dádiva que certamente seria das melhores. No interior da casa um movimento se faz para que a solicitação seja atendida. Chama-se o conselho, apresenta-se a compaixão, e o caso é exposto, mas ela logo diz: não conte comigo. Em seguida a misericórdia. -eu nada posso fazer. Apelou-se para a bondade, mas ele se esquivou sem dar respostas. Alguém sussurra aos ouvidos dizendo: apela para o amor! - o amor viajou e não diz quando volta. Novamente o sussurro; mas não tem mais ninguém? Onde está o altruísmo a ética, a moral o bom senso? Estão todos trancados e não querem se manifestar. Então quem está ai com você? -A má vontade a maldade, a mesquinhez. A despensa é aberta, mas nada é retirado de lá. A geladeira é também aberta, mas tudo o que se encontrava ali era muito bom, portanto deveria permanecer ali. A estufa do fogão é aberta e ali estava alguns pães que haviam sido esquecidos dias atrás, esses são postos em um saco plástico e levados ao viajante que tomando-os em suas mão agradece e se vai. O viajante pega um daqueles pães, mas percebe que além de duros, estão também embolorados; mas a fome é insistente por isso tenta comê-los mesmo estando embolorados.
‘’Essa casa somos nós’’ temos o melhor, mas damos o pior de nós’’

Gratos pelo cometário

Siga-nos no Twiiter