Translate / Traduza

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Deus te abençoe...

Deus te abençoe – 
Que o Senhor Jesus seja gerado em ti
Números 6-22
Introdução
Não gosto de frases chavões, meus pêsames, parabéns... Parece-e que na falta do que dizer, dizemos qualquer coisa.
Deus te abençoe – Palavra forte, uma palavra de Fé. Ser abençoado significa que minha comunhão com Deus não corre risco.
Ser abençoado não significa não ter problemas. Tenho dificuldades, mas Deus cuida de mim.
Você é abençoado não porque tenha dinheiro. Eu não sou abençoado por este motivo, sou abençoado porque Deus está comigo.
A Bíblia não diz que teremos tudo, na verdade quem diz que daria tudo foi o diabo e ainda se o adorasse prostrado e mais, fez esta oferta a ninguém menos que a Jesus.
Na casa de Davi havia morte, o rei Saul, seu sogro tentou mata-lo e o perseguiu por anos, um filho queria mata-lo para se tornar rei em seu lugar, o outro filho apaixonou-se pela irmã. Se fosse hoje alguém ia dizer que havia uma maldição hereditária na vida de Davi, mas ele era um homem abençoado, o homem segundo o coração de Deus. Noemi saiu de Israel e seguiu para Moabe fugindo da miséria que assolava sua terra natal, ali, naz nova cidade morreram-lhe o esposo e seus únicos dois filhos, sobrou apenas uma nora, mas ela era uma mulher abençoada.
José, o sonhador, passou por altos e baixos em sua vida, no entanto Deus resplandece na vida de José de tal forma que ele é um homem notadamente diferenciado em todas as situaçõs difíceis que viveu.
Elias, um profeta abençoado, no entanto viveu situações de tamanha necessidade aos olhos humanos, que foi servido por corvos quando na montanha.
Tiago, morreu pela espada de Herodes, era um homem abençoado.
Timóteo sofria doestomago, Paulo o aconselha a tomar o vinho com água, para que sofra menos, no entanto Timóteo era um homem abençoado.
Os nossos nomes estão escrito na palma da mão do Senhor e esta é a maior bênção que pode existir.
Ganhar a luta com felicidade é fácil.
Perder a luta e permanecer com rosto de Deus em ti é que a façanha. Vitória é não ganhar nada, somente a bênção de Deus.


Ganhar o mundo versus perder a alma


Que adianta ao homem ganhar o mundo e perder a sua alma (Marcos 8:36). Até ontém (29/10/11) eu acreditava que perder a alma era ir para o inferno, mas o Senhor me abriu o entendimento quanto a isto. Perder a alma é ser menos humano, cheio de amargura.
Conheço gente que ganha, ganha, ganha, mas está perdendo a alma.
Um homem mudou-se de sua cidade aos 50 anos e levou consigo a lembrança das grandes varandas que circundavam as casas da sua vizinhança, os carinhosos cumprimentos trocados pela manhã pelas calçadas e que vinham das janelas. A cidade era agradável de se viver, porém pobre.
Passaram-se 30 anos e ele,agora um velho de 80, retorna à sua cidade e encontra ali, morando nos mesmos lugares as mesmas pessoas, mas agora menores, quase invisíveis, trancadas em suas mansões prósperas e escondidas atrás de muros enormes. Não tinha mais a simplicidade, o carinho de antes. Notadamente a cidade cresceu de tamanho e diminuiu de qualidade de vida. Apesar da prosperidade visível, as pessoas eram menores, pobres de alma.
Meu casamento me tornou menor? Minha prosperidade me tornou menor? Perdi muita coisa!
Será que estou menor do que era? Não posso perder a doçura de ser parecido com Jesus.


Pessoa abençoada
Para nós, uma pessoa abençoada é aquela que está bem empregada, prosperando, nunca reconhecemos uma pessoa desempregada, o que morre ou um enfermo como uma pessoa abençoada.
A própria Bíblia não nos dá respaldo para justificar que bênção significa prosperidade material.
Na verdade quando dizemos Deus te abençoe, estamos declarando sobre aquela vida: Que Deus faça a vontade Dele na sua vida. Deus te abençoe significa: Receba mais de Deus, a Presença , a Glória. Bênção mesmo é resplandecer sobre ti o Espírito Santo.
Não podemos usar Deus te abençoe como jargão, quando não há mais nada para falar.
Quando buscamos mais o material, diminuimos sim, nos perdemos.


A Riqueza
Sossegue, tem gente que nunca vai ser rico. E você pode ser um destes. Sim, porque a riqueza é um dom de Deus. E também que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus (Eclesiastes 3:13).
Quantas pessoas receberam grandes heranças ou ganharam rios de dinheiro em Loterias e Jogos diversos e ficaram pobres? Volta e meia aparecem programas na Televisão sobre pessoas que foram milionárias e perderam tudo. Porque não tinham o dom da riqueza. Por outro lado mostra pessoas que vieram do nada e se tornaram ricas e poderosas, estas tinham o dom.
Bênção versus Maldição
Muitos vieram ao Senhor pobres e necessitados e buscaram, buscara e foram abençoados. Depois disto sairam da presença do Senhor e hoje estão chafurdando na lama, perverteram-se na sua fé.
Às vezes definhamos como servos, pois nos enriquecemos.
Para Jesus interessa dizer: No teu rosto vejo o Meu Rosto. Você não pode perder a simplicidade do sorriso fácil, os verdadeiros prazeres da vida. É nas pequenas coisas que geramos o rosto de Jesus.

 
A Ministração da Bênção
Bênção sobre uma vida, mesmo que não pareça, meso que não mereça. Uma vida pode ser abençoada por suas palavras.
Sua bênção liberada tem poder é uma ministração da Vontade de Deus sobre aquela vida. Se temos a verdadeira noção do que estamos ministrando, aquilo de fato acontece.
Foi o que aconteceu com Esaú e Jacó. Quando Jacó foi a Isaque e recebeu a bênção antes de seu irmão, ele recebeu tudo o que o pai lhe entregou. Quando Esaú veio, logo depois, sabedor da importância da bênção, mas não recebeu nada. Isto porque Isaque estava consciente da importância da bênção que estava ministrando sobre seu filho.
A Vontade só Senhor é Soberana
A bênção de Abraão estava em andar com o Senhor. A de Davi em ter um coração conforme o coração de Deus, a bênção de Jó estava em ser reconhecido com justo, fiel e temente, a de João Batista em ser o anunciador do Reino dos Céus, a Voz do Deserto, a bênção de Estevão em ter um coração perdoador.
Tira o olho da grama do vizinho, deixe a bênção dele lá e olhe à sua volta, reconheça na sua vida as grandes bênçãos que o Senhor tem derramado sobre sua vida.
Lembra do rico e da viúva? Quem deu mais? Quem era mais abençoado? Ela deu tudo...
Você é mais rico que todos, pois você está gerando o Senhor em ti.
Para mim, a melhor bênção que recebi foi esta, gerar o Senhor em mim e, ainda estou gerando.

domingo, 30 de outubro de 2011

Se conselho fosse bom...

Se conselho fosse bom...
Provérbios 5:1-8
Filho meu, atende à minha sabedoria; à minha inteligência inclina o teu ouvido;
Para que guardes os meus conselhos e os teus lábios observem o conhecimento.
Porque os lábios da mulher estranha destilam favos de mel, e o seu paladar é mais suave do que o azeite.
Mas o seu fim é amargoso como o absinto, agudo como a espada de dois gumes.
Os seus pés descem para a morte; os seus passos estão impregnados do inferno.
Para que não ponderes os caminhos da vida, as suas andanças são errantes: jamais os conhecerás.
Agora, pois, filhos, dai-me ouvidos, e não vos desvieis das palavras da minha boca.


Os conselhos acompanham as famílias de bem desde sempre e chegara até nós. As regras familiares eram feitas por saberes comum que eram passados de pais para filhos.
Nesta passagem um filho é advertido a fugir da mulher estranha, que usa de estratégia para levar os desavisados ao caminho do erro. A mulher apresentada aqui tem o poder da sedução e é dissimulada, e que pode através de sua atitude ardilosa, levar até a morte.
Na verdade, muitas vezes desconsideramos os conselhos por acha-los fora de propósito. Os mais jovens fazem muito isto. Acreditam que do alto de sua sabedoria, jamais serão enrredados para o caminho do mal, já que sabem de tudo.
A ignorância da juventude tem levado muitos à perdição justamente porque confiam em seus parcos conhecimentos, acreditando que na verdade seu largo conhecimento pode os livrar da maldade humana e dos projetos daqueles que maquinam o mal.
Só que por não ouvirem seus pais erram.
E na verdade o evitar seguir conselho tem destruido a muitos. Muitos casais tem caído em situação terrível por acreditarem em pessoas que estão fora de seu compromisso. Que tem outro tipo de crença e conhecimento. E, alguns, tem andado a ouvir conselhos fora da sua fé. Assim acabam por destruir suas vidas e seus relacionamentos.
Sim, andar em companhias duvidosas, com as mulheres estranhas e não precisa ser uma mulher, é qualquer amigo que viva fora de suas relações cristãs, tem sido a perdição dos casados e a destruição dos solteiros.
Tem pessoa que aprendeu a acreditar que se faz algo errado e ninguém vê, não está errado,pois o que os olhos não vêem, o coração não sente. Este pensamento leva a desvalorização das alianças e, uma aliança quebrada, seja a olhos vistos ou não, uma hora se rompe de fato.
Sim, fazer o que é errado é sempre agradável, acaba por se habituar a praticar algo errado e perde o sensor. Pode parecer certo, mais é errado ainda e, depopis que se ultrapassa o limite, corrigir o caminho se torna difícil.

Fazer algo errado, acreditando que ninguém saberá é tão tolo, pois não há nada debaixo do céu que um dia não seja posto diante de nossos olhos e querendo ou não, somos responsáveis por nossos atos.
Não há segredos diante do Senhor, não há palavras ociosas que não sejam cobradas um dia. Todos os nossos erros um dia serão postos ao sol e não devemos nos esquecer disto.

Quando se diz: Filho meu, atende à minha sabedoria; à minha inteligência inclina o teu ouvido;
Para que guardes os meus conselhos e os teus lábios observem o conhecimento
está na verdade lembrando que a Sabedoria vem da experiência e da observação e, não necessariamente do quebrar a própria cabeça. Aquele que entende que o melhor é guardar conselho e observar o conhecimento, está na verdade aprendendo a viver de forma segura.

Que todos possam sempre observar os conselhos que lhes são dado pelos que amam a Sabedoria e o Conhecimento e, assim, viverão em paz.

Que como cristãos possamos nós, observar os conhecimentos deixados na Palavra e possamos colocar em prática, pois o que pratica a justiça vive de modo a não ser cobrado ou julgado pelo que crê, já que exercita a Verdade.
Em resumo, Conselho é bom, e dado melhor ainda.

sábado, 29 de outubro de 2011

Relacionamento com Deus é Necessidade – Nossa

Relacionamento com Deus é Necessidade – Nossa

Intimidade com Deus não é apenas nossa primeira prioridade. Também é nossa primeira necessidade’  David Kornfield
Pastor Sérgio
Muito se fala em prioridade quando se fala de relacionemento, sejam eles interpessoais ou espirituais. Porém quando se trata de nossa relação com o Senhor Jesus, esquecemos do que realmente importa. Até falamos que devemos buscar primeiro o Reino de Deus e sua Justiça e declaramos que as demais coisas nos serão acrescentadas (Mateus 6-33), mas na hora do vamos ver, deixamos de lado toda a conversa e agimos diferente do que falávamos tanto.
Nossa Prioridade não é o Céu, nem nosso relacionemento com Deus, mas porque nos esquecemos de observar que mais que a priori, é nossa necessidade. Nós precisamos de Jesus e não Jesus de nós.
Neste ponto podemos nos lembrar das palavras de Mardoqueu à sua filha Ester: “Então, Mordecai respondeu a Ester: Não imagines que, por estares na casa do rei, só tu escaparás entre todos os judeus. Porque, se de todo te calares agora, de outra parte se levantará para os judeus socorro e livramento, mas tu e a casa do teu pai perecereis, e quem sabe se não foi para conjutura como esta é que fostes elevada a rainha?" (Ester 4:13 e 14).
Deus espera que tomemos posição, de digamos com sabedoria e inteligência “Eis-me aqui” (Isaias 6-8 b), mas como tem que ser uma opção nossa, Ele espera nossa boa vontade. O que muitas vezes acontece é que outra pessoa é tirada de seu caminho para fazer o que estamos nos negando a fazer, pois estamos presos ao nosso orgulho.
Muitas vezes estamos vivendo à beira do Caminho, ou pior, nos alimentando de bolotas enquanto nossos irmãos comem o melhor desta terra. Mas estamos sofrendo simplesmente porque em nosso orgulho não fazemos o que é necessário para que nossa vida seja mudada e deixemos de viver uma vida medíocre para vivermos uma vida de celebração.
E comer o melhor desta terra vai além de ser rico ou próspero. Na verdade nem passa por este caminho quando o assunto é a nossa fé e intimidade com Deus. Comer o melhor desta terra, no sentido espiritual, é viver em novidade de vida. É aceitar o que o Senhor tem reservado para nós, Aceitar as maravilhas que tem nos doado dia a dia.
Deus tem feito maravilhas em muitas vidas e pode fazer na sua hoje.
Muitas são, SENHOR meu Deus, as maravilhas que tens operado para conosco, e os teus pensamentos não se podem contar diante de ti; se eu os quisera anunciar, e deles falar, são mais do que se podem contar (Salmo 40- 5).
Viver com o Senhor é viver em novidade de vida, pois adquirimos o direito de sermos nova criatura mediante nossa declaração pública de aceitação ao Senhor,mediante o batismo: Fomos, pois, sepultados com Ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida” (Romanos 6:4).
Precisamos do Senhor e enquanto não nos aceitarmos isto, nada irá para frente em nossa vida. Andaremos em círculos dia após dia, cansados e sem esperança.
Este é o momento de declararmos como Isaias respondeu ao Seu Chamado: Eis-me aqui, Senhor. Envia-me a mim.

(Baseado em Palavra do Pastor Sérgio)

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Surpreenda - Falando de Relacionamento

Surpreenda!

Surpreenda seu parceiro com amor e com uma atitude inesperada. Um bolo, uma prato especial, um jantar mais sofisticado, ou mais simples. Deixe o lugar comum. Faça mais que o esperado.

"Se as tarefas e responsabilidades já estão bem organizadas em sua casa, você pode acentuar a expressão de amor fazendo algo fora da lista."
Gary Chapman

Muitos casamentos estão afundando simplesmente por falta de investimento em tempo. Algumas das pessoas vivendo em situação de atrito simplesmente porque estão fazendo apenas o prometido para resolver a situação. E deve-se pensar que o casamento é sim feito de abrir mão de algo e, sempre um acaba achando que está abrindo mais que o outro. É a reclamação de todos os casais para ser sincera,mas para que um relacionemento cresça e d6e frutos de paz, é necessário mais ainda. Tanto um como o outro tem que lembrar que mesmo com os anos de convivência, deve se investir em conquista.
Um olhar novo, uma atenção em algo que passa desapercebido constantemente, um elogio inesperado. Sempre há algo para fazer, suspreendendo o outro parceiro.
Na verdade estamos tão apegados aos nossos próprios interesses que deixamos de fazer algo simples, mas que poderia mudar tudo.

Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis; fizemos somente o que devíamos fazer (Lucas17:10).
Sim, nunca estamos disposto a fazer mais que o essencial. Lucas 17-10 serve para nossas relações pessoais também. Quando fazemos o que esperam de nós, não fazemos a diferença. Diferença faz aquele que através de uma atitude de amor, da voluntariedade, angraria para si o direito de receber um agradecimento inesperado.

Aquela louça do jantar sobre a pia pode ir parar no escorredor com maior rapidez se você fizer aquele bolo que ele nem pede mais porque sabe que você não tem tempo de fazer, por mais que ele goste.

Muito de nossos problemas no lar consiste em nossa falta de atitude.
 Fazemos apenas o que estão esperando de nós e por não surpreendermos, não somos surpreendidas.

Pense nisto...


quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Jeremias 28 - Dois Profetas, dois exemplos.

Jeremias 28. 6 a 16 – Um povo, uma época, dois profetas e duas profecias.
Introdução

Na Bíblia existem 3 histórias cujo os personagens chamam-se Ananias e cada um deles nos deu uma lição diferente.

Ananias esposo de Safira – Nos ensina que a mentira não leva a lugar nenhum e que os resultados são sempre piores pra o mentiroso.

Ananias, que orou por Paulo – Nos ensina que devemos obedecer ao Senhor, memso que a sua ordem nos pareça estranha.

Hananias o falso profeta – Que através do seu mal exemplo, nos ensina que o melhor mesmo é entregar a Palavra de Deus, mesmo que seja contra nossos líderes e governantes, pois do contrário corremos o risco de morrer.

O povo de Judá estava perecendo porque de novo tinham se afastado do Senhor. Abraçara deuses estranhos e misturava-se em casamentos impuros e situações que afetava a fé, destruiram a comunhão com o Senhor. Agora, vivam gemendo de dor por estarem sendo escravisados pela Babilônia.

Neste cenário deprimente ainda haviam outros personagens: Um rei iníquo, um falso profeta e um profeta comprometido com a Verdade.

A Falsa Profecia

Hananias profetiza para Zedequias, rei de Judá, que as coisas iriam dar certo e que no prazo de 2 anos, que haveria liberdade, que a Babilonia seria destruída ao cabo do tempo por ele determinado.

Profetizou em nome do Senhor, mas era falso profeta.

O profeta Jeremias concordou com Hananias, embora tenha lembrado a este que os profetas que vieram antes deles, não tenham profetizado nada de novo bom para aqueles dias.

Não podemos falar o que queremos ou o que agradar as pessoas e sim entregarmos a mensagem que o Senhor nos entregou. Sendo esta Mensagem boa ou não aos nossos olhos.

Ao ouvir a advertência discreta, porém firme do profeta Jeremias, Hananias irou-se e em sua ira agrediu-lhe.

Jeremias chamou Hananias à resposabilidade, esclarecendo que o povo estava naquela situação, perecendo por seus próprios pecados.

Não devemos dizer o que os outros querem ouvir.

O povo vivia em pecado e a idolatria imperava entre o povo do Senhor, Zedequias era um rei profano e Hananias era apenas um religioso comprometido com os líderes e poderosos de então. Jeremias era um profeta comprometido com a Verdade. Para ele o importante era o que Deus falava e jamais aceitava a mentira.

De todos os citados acima, o que nos deixa um bom exemplo é, sem dúvida o profeta Jeremias. Devemos, como ele, falar a Verdade em todo o tempo.

O exemplo de Hananias gera morte, leva qulquer um à continuar em seu erro. Se seguir o exemplo Hananias morreremos espiritualmente.

Profetize a Verdade e prosperarás.

Profetize a Mentira e perecerás.

Devemos em todo o tempo cumprir a Palavra. Pois é uma Palavra de Vida.

Ao quebrar o canzil – jugo – que Jeremias trazia consigo como símbolo de sua posição como Profeta do Senhor, Hananias estava desautorizando como homem de Deus, como Mensageiro do Senhor na Terra. Esta atitude – quebrar o canzil – era deixar claro que não reconhecia Jeremias como Profeta e Servo do Senhor.

Hananias queria que sua palavra fosse conhecida pelo povo.

Jeremias - um vivo entre mortos.
Então o Senhor se manifestou ao Profeta Jeremias e lhe mostrou que de fato sua Palavra não tinha mudado e que o jugo de Judá não era de madeira, como os do profeta. Deixou claro que a situação não mudaria e que Hananias morreria naquuele mesmo ano.

Naquele mesmo ano Hananias morreu como fora profetizado pelo profeta Jeremias e morreu esperando ver se cumprir sua falsa profecia.

Seguir o exemplo de Jeremias é fazer o ordenado pelo Senhor, sermos nós também exemplo de verdade em todos os lugares onde estamos.

Deus nos faz sábio para que possamos entregar ao povo aquilo que Deus quer.

Jeremias era um homem de visão, que só acreditava na Palavra que viam do Senhor. Para ele o que valia era a bênção que vem no tempo do Senhor.

O diabo usa de meios para te enganar, para que você não creia mais no Projeto de Deus e tenta fazer com que acreditemos que o que temos não veio da parte do Senhor, que nada recebemos de nosso Deus.

Jeremias não foi pego de surpresa. E nós também devemos estar atentos para não sermos pegos de surpresa.

Um profeta pode ter muitos meios para profetizar, muitas formas de entregar uma Profecia, mas não deve esquecer nunca que a Verdade está com o Senhor.


Recanto das Letras  Texto 3300672

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Pensamento positivo ou Fé

Fé ou Pensamento Positivo

Tudo Posso Naquele que me fortalece (Filipenses 4-13)
Muito se diz sobre a Fé, mas desde um certo tempo entendi que existe diferen,a entre Fé e Pensamento Positivo.
As pessoas que se dizem cristãs estão utilizando termos mais parecidos com Pensamento Positivo do que a Fé. Usando Metodologia parecida com as propagadas nos livros de auto-ajuda, passam a utilizar a Bíblia como uma espécie de amuleto.
Apegam-se aos versículos fora de contexto e os repetem como se fossem mantra: Tudo posso naquele que me fortalece, a fé remove montanhas e lá vai outros tantos.
Na verdade nada posso sem o esforço diário. Só chegamos em nosso objetivo quando trilhamos o caminho da preparação.
Acredito que podemos tudo em Deus e que com Ele somos mais que vencedores, mas reconheço que muitas vezes o vencer não está no meu destino, pois a vida é feita de realizações e não realizações.
Nos livros que mostram o segredo do Sucesso, existe a idéia de que as coisas ruins que nos acontecem são procuradas por nós, que é nosso medo e nosso pensamento que trás as tragédias sobre nós. Bem isto não é de fato verdade. Ninguém procura um tsunami, furacão ou em países mais tropicais, as enchentes. São acidentes naturais ou quando vem do ser humano para o ser humano, são situações ligadas ao livre arbítrio. Ou mais ainda, estamos colhendo a roça que plantamos no passado.
Não creio nisto - apesar de que creio na Lei do Plantio - mas muito do que nos acontece está fora de nossas previsões.
Creio que o que é o bom ou não podem vir sobre nós, por mais preparados que estejamos.
O que precisamos mesmo é de centrar nossas vidas e ideais no preparo e no estudo diário de nossas estratégias.
Nunca ouvi dizer que uma pessoa que estudou muito e se preparou não se deu bem em uma prova. Simplesmente porque a diferença entre sorte e sucesso está no que você trabalha parta conseguir alcançar um objetivo. Um aluno bem aplicado terá sucesso numa avaliação.
O aluno indisciplinado vai usar a arte do chutometro e pode alcanar relativa sorte, mas jamais será brindado com o sucesso, pois este alcança aqueles que investe em estudo e aprendizado, seja nos bancos da Escola ou na Vida.
O apóstolo Paulo adverte que mesmo para ser um bom obreiro é necessário o preparo: “Procura apresentar-se a Deus aprovado como obreiro, que não tem do que se envergonhar, que maneja bem a Palavra da Verdade” (II Timóteo 2-15). Ainda na Parábola dos Talentos os que foram vitoriosos e receberam recopensa, alcançaram o sucesso justamente por investir no que conheciam: só um bom investidor faz o dinheiro crescer. Sim, eles podiam não saber como fazer o dinheiro crescer, mas conheciam o sistema financeiro da época, que por mais arcaico que fosse, trouxe lucro de 100% em todos os casos apresentados na Parábola.
A Fé vem pelo ouvir, e ouvir pela Palavra de Deus (Romanos 10-17), mas esta Fé é a Fé Salvadora. Não é a Fé que te faz rico. O que te faz rico é trabalhar muito e, de preferência que este trabalho seja exaustivo e que você ame e ame muito, pois vai ter que abrir mão de muita coisa para alcançar seus objetivos. Quando acertar vai sentir-se realizado, mas vai precisar do no mundo coorporatvo chama-se de feedback quando errar ou quando o caminho para a vitória te parecer exaustivo. Vai ter que reavaliar muito de seus conceitos e das suas estratégias. Não vai adiantar utilizar métodos de enriquecimento do tipo Enriqueça Enquanto Dorme – onde você escuta métodos e mais métods enaquanto dorme. Não vai adiantar ler Fique rico da Noite para o Dia. Tudo na vida precisa de investimento, de tempo, de dinheiro, de paciência, de estratégia e de mais paciência ainda. Do céu só cái chuva.
Claro que os que se dizem muito espirituais podem usar do próprio Paulo para afirmarem sobre a exclusividade da fé citando Romanos 14-22: Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova. Mas existe diferença entre crer no impossível e crer no absurdo.
A Fé é para ser usada na conquista do céu e não na conquista da Terra a tarvés do dinheiro: Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem (Hebreus 11:1).
Você tem que acreditar que ser rico e trabalhar para chegar a isto nào é pecado. Pecado é você trocar a ordem do que é prioridade em sua vida. E a Palavra de Deus nos ensina que a priori é: Buscai primeiro o reino de Deus e a sua Justiça e as outras coisas lhe serão acrescentadas (Mateus 6-33). o tempo para o estudo, o tempo para o trabalho, o tempo para o exercício de seu ministério pessoal não podem interferir na sua comunhão com Deus.

Para Deus o que importa é que você creia em Sua Palavra, creia que Ele é quem salva. E importa que você declare: Eu não preciso ver para crer, eu não vi a Deus, mas creio que Ele existe, eu não vi a Jesus, mas eu creio que Ele existe, eu não vi os homens que escreveram a Bíblia, mas eu creio, eu não vejo o Espírito Santo, mas eu creio na sua existência. Creio sem ver nada, nào preciso ver para crer: (...)porque andamos por fé, e não por vista (…) II Coríntios 5-7 e Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram (João 20-29).

A Fé é acreditar que Deus existe e está no controle de sua vida. De resto tudo o mais lhe será acrescentado, principalmente quando investimos em trabalho o nosso tempo.

Cuidado para não usar a Palavra de Deus como amuleto. 
Lembre-se das palavras de Tiago: Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.
(Tiago 2:17).

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Lucas 18 - A viúva e o juiz iníquo - Quem te justifica?

A viúva e o juiz
Lucas 18 – 1 a 8

 Colaborador Anônimo

Claro que muitos falam sobre o juiz iníquo e seu encontro com a viúva. E claro que o próprio Senhor já deixou claro que o que fez esta mulher ser abençoada foi sua insistência.

E com isto nos ensinou mais, que orar é preciso.

Aquela viúva pedia insistentemente. Era seu segredo. Ela não possuia indicação de poderosos, não tinha grandes conhecimentos políticos, mas por isto mesmo ela deveria fazer algo diferente. E sua atitude diferenciadora era a insistência.

O juiz era um homem sem temor a Deus – diz a Palavra - estava acostumado a julgar as causas de acordo com suas vontades, defender apenas o interesse daqueles que o interessava, mas ele não suportou a insistência daquela simples mulher.

Devemos aprender com ela a buscar mais, a orar mais, insistir mais.Através da da oração nós falamos com Deus e Deus fala conosco.

Na oração o que importa é a nossa sinceridade. Lembremo-nos do fariseu exaltado e o publicano humilhado. O fariseu ergueu-se no templo batendo em seu peito todo o seu poder e perfeição da sua fé e, deixando claro que o pobre homem que orava apenas mostrando sua condição de pecador, mas a oração que Deus ouviu e na qual achou sinceridade foi na do que se mostrava arrependido.

Este sim foi justificado.

Os perigos de quem quer ser santo em excesso é o orgulho e o ser fariseu de si para si.O que reconhece seu estado, como fez o publicano alcança misericórdia.



O publicano ao reconhecer seu verdadeiro estado alcançou o perdào e tornou-se simbolo da humilhação, símbolo do que agrada ao Senhor.

O fariseu e o cristão sem meta, estão buscando exaltação de si mesmo e, mais ainda, buscando exaltação do homem. Por isto fazem tudo para se fazerem notório. Querem que seus atos sejam publicados para que todos os vejam.
Para o Senhor o que importa é o que o homem não vê. É a sinceridade que a pessoa trás no seu íntimo, guardada em seu coração. Tanto é que Jesus disse que: “ Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. (…) Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade (João 4:23-25)”.

Só os verdadeiros adoradores encontram a justificação de Deus, afinal só estes podem ver de fato a Deus, pois por sua sinceridade e por humilharem-se diante do Senhor tem seus corações purificados: “Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus” (;) (Mateus 5:8).

Sendo humilhado de si para Deus, para ser exaltado pelo Senhor.

No nosso tempo bater no peito é sinal de orgulho, mas na época retratada na ilustração usada pelo Senhor Jesus em Lucas 18-10, o homem que chora batendo no peito, estava se humilhando, deixando clara sua situação de pecador.

Fiel no pouco e fiel no muito
Na Parábola dos Talentos há uma afirmação que justifica a fidelidade nas mínimas coisas: Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel; sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. (Mateus 25-23). Na verdade assim como podemos ser fiéis ou infiéis no pouco, podemos ser também injusto e injusto no pouco ou no muito. Cabe a nós esta escolha.


A exaltação recebida pelo homem é momentânea e leva a ruína. Quantos artistas e personalidades públicas tem surgido no céu de estrelas do cinema, música e televisão e, hoje, com a propagação da Internet, existem milhões de celebridades instantâneas, mas, com o passar dos dias eles circulam naqueles programas de final de noite, sob o quadro “Onde andará”. Na verdade a fama veio e passou. Era oferecida pelo homem e assim como veio se foi. Deixando para trás a dependência química, a solidão, a depressão, o vazio deixado pelo sentimento de estar no auge e depois ser esquecido.

Era a glória dada pelo homem. Acabou.

Agora Deus age na simplicidade. Pedro, Paulo e outros apóestolos vieram e se foram, mas sua importância para o mundo se perpetuaram com a História humana. Todos, cristão ou não, sabem que foram estes homens. Muitos destes, como Tiago e Estevão foram mortos pelo Evangelho, mas seu caráter, seu testemunho e sua história nos alcançou.

A exaltação que vem de Deus permanece.Que possamos buscar a justificação que vem do Senhor. Esta permanece e nos faz melhores e o único modo de alcança-la é orando mais, insistindo em nossa busca, como a viúva. So quem bate e insiste recebe.

Que fique em nós a conclusão do próprio Senhor Jesus: E não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que dia e noite clamam a ele, já que é longânimo para com eles? Digo-vos que depressa lhes fará justiça. Contudo quando vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Mateus 19 - Ainda te falta uma coisa - O tesouro do jovem rico

Mateus 19 -16 Ainda te falta alguma coisa


IntroduçãoVárias pessoas encontraram o Senhor, mas algumas delas agiram de forma diferente neste encontro e por isto tiveram seus nomes ou história vinculados à história da Vida de Jesus. Mas um em especial, marcou esta história de forma diferente e pouco positiva, apesar de parecer uma pessoa correta, justa e de fé.

O Encontro
Jesus e o jovem rico encontram-se. O jovem dirigiu-se ao Senhor chamando-o de bom. Me conheces como Deus, para chamar-me de bom? - perguntou o Senhor Jesus.

E começou entre eles um diálogo estranho até, já que o Senhor perguntou ao jovem. Guarda as Leis? - pergunta o Senhor. E o jovem disse que sim.

E o jovem justifica sua aparente perfeição. E justificou demais para o ser perfeito.

Seu louvor próprio mostrava como era seu coração, assim o Senhor Jesus testou seu caráter atraves de um ordem: Venda tudo o que tem e doe aos pobres.

E o jovem que se achava perfeito abriu seu coração aos olhos dos presentes.

Ele negou-se a isto.

Jesus testou sua perfeição simplesmente por que sendo perfeito, abriu mão de tudo pelo homem.
E o tudo de Jesus era sobremaneira maior do que o do jovem rico ou mesmo o nosso tudo.

Para servir a Jesus é necessário deixar tudo. Só isto garante o Céu. Deixar tudo, mas deixar tudo nem sempre é abrir mão de tudo. Deixar tudo é entregar sua vida e vontade ao Senhor. É usar sua posses para atingir o coração das pessoas.
Jesus não quer o seu dinheiro, quer seu empenho, sua devoção inteligente. Sim Deus espera que sejamos racionais em nossa fé e serviço a Ele. Estamos caminhando para a perfeição. Estamos em crescimento constante,

Para tanto é necessário deixar as nossas bagagens, afinal Jesus levou nossos fardos e no lugar dos nossos, oferece-nos o seu, que é leve.

Na maioria das vezes, nosso tesouro nem é o dinheiro, é sim nossa vontade. E não interessa qual é nosso apego, o que importa é saber onde está seu coração, pois a Palavra nos adverte: “Onde está seu tesouro, aí está seu coração” (Mateus 6-21).

Hoje as pessoas mudam o foco, deixam de buscar a Deus apenas.

Seguir a Jesus, deve ser pelo motivo correto. As pessoas estão seguindo Jesus apenas se ganham algo.

Sim, devemos seguir a Jesus vem o ganho e não ganhar para seguir Jesus.

Desça deste muro. Decida-se a abandonar o mundo e suas paixões a abrace ao Senhor.

Jesus veio pra dar vida em abundância e dar vida em abundância é resgatar da morte.

Quando o Senhor afirma quem é mais fácil um camelo passar pela agulha do que um rico entrar no Reino dos Céus, não está limitando a Salvação aos pobres e sim, declarando que o impedimento dos abastado é seu orgulho, sua prepotência. Uma vez que os ricos costumam discriminar as pequenas coisas, fica fácil para abandonar a ideia da Salvação, já que a princípio parece impossível adaptar-se ao pensamento de que para ser salvo tenha que abrir mão de seus tesouros, sejam eles quais forem.
Seguir a Deus exige abrirmos mão de nosso bem estar em favor de outrem. Esta é a simplicidade do Evangelho. Servir a Deus é antes de tudo estar disposto a servir a alguém.

O apóstolo Pedro pergunta ao Senhor o que ele e os demais discípulos ganhavam por deixarem tudo para seguir à causa de amor e, Jesus informou-lhe que ganharia cem vezes mais aqui e também na vida vindoura.

O que faltava ao jovem era desprender-se de seu tesouro interior.

E se te fosse perguntado hoje se te falta alguma coisa, qual seria sua resposta? O que acha que te falta?

Falta abrir seu coração à vontade de Deus. Jesus não quer seus bens, quer seu compromisso real com sua causa. Quer que esteja pronto a viver em amor. Amor a Deus e ao próximo.

Recanto  das Letras    Texto    3294614

domingo, 23 de outubro de 2011

O cego de Jericó - A importância do bom Testemunho

O cego de Jericó – A importância do bom testemunho

Marcos 10 – 46


Quem era o cego de Jericó?

Bem, à princípio, ele não nasceu cego, afinal diz ao Senhor, quando lhe é perguntado o que deseja, que deseja tornar a ver. E só pode tornar a ver, quem já viu.

Mesmo em sua situação precária de mendicância, não estava preso aos seus problemas interiores. Ele ouvia o que se falava à sua volta e, a fama de Jesus já tinha chegado a ele.
Isto nos ensina algo maravilhoso: A nossa fama nos precede.

Sim, a tua fama te precede, a notícia de seu compromisso com Deus vai adiante de ti.

Aquele homem, era cego, era mendigo, mas não estava satisfeito com sua situação. Não se sujeitou a ser apenas um mendigo cego, ele ainda esperava que algo bom lhe acontecesse. Ele estava esperando uma oportunidade. E Jesus era a sua oportunidade.

O que provavelmente ele não sabia que esta era a última. Afinal, Jesus seguia para Jerusalém para ali terminar seu ministério terreno e ser morto, cumprindo assim as profecias.

Tudo o que o cego tinha era uma capa. Uma capa que era a autorização para a mendicância. E era também a comprovação de seu estado deplorável. Ele era autorizado, mas não estava satisfeito e era isso que o diferenciava dos demais mendigos que ali estavam.

O Segredo é clamar

Uma multidão acompanhava o Senhor e se multiplicava cada minuto mais, e, assim, é fácil imaginar que o burburinho que se formava entre as pessoas, tornava-se em barulho, o que podia impedir que alguém ouvisse algo mais distante deles.

É fácil imaginar que quando o cego começa a gritar pelo Mestre, as pessoas à volta do mendigo começassem a dissuadi-lo da ideia de gritar. Afirmando que o Mestre jamais ouviria.

O que eles não sabiam é que Jesus sempre ouve o que clama.

O Senhor Jesus nos ouve quando clamamos. Ele nos ouve em casa. E na Igreja é quando provamos estar ligados ao Corpo. A Palavra afirma que onde estiver dois ou três reunidos em seu nome, ali Ele se faz presente. Estando no meio, Ele nos ouve.

Clamar é pedir insistentemente, é focar-se no que deseja mais e pedir com fé, com a certeza de que será ouvido.

O importante é não esquecermos que o Segredo é clamar: “Clame a mim e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes, mas que Eu te mostrarei” (Jeremias 33-3).

O Senhor peleja por nós

Ao deixar a capa, o cego provava que tinha fé, estava afirmando com sua atitude: “O Senhor pelejará por mim”. Ele tomou posse de sua posição de Príncipe e deixou de ver-se apenas como um mendigo. Passou de miserável à seguidor do Senhor Jesus.

Ele clamou (Jeremias 33-3) e viu a grandeza de Deus, antes de ter sua cura!

Ao abandonar a capa no meio da multidão, ele perdeu sua ligação com a vida passada. Ele jamais acharia aquela capa se não fosse curado.

Era um risco que ele estava assumindo, pois não aceitava entrar na presença do Rei como um mendigo. Ele viu Jesus como o que realmente é, uma figura da realeza, como o Rei da Glória entre nós.


A tua Fé te curou

Quando o cego chegou até o Senhor Jesus e declarou seu maior desejo: Ser curado. E ele foi curado pelo poder da Palavra do Mestre. A tua fé te curou!

O importante é a fé. Uma fé determinada, convincente. Jesus veio para os doentes, para os que realmente precisam. E aquele cego precisava.

Você pode experimentar tudo na vida, mas quando você provar Jesus tudo vai ser diferente. Mesmo a dor. A dor será diferente.

A Fé

A fé nos é apresentada desde Abraão e foi até Jesus. Vem de Jesus até nós e será de nós até a Eternidade.
O cego foi curado, mesmo sendo um desconhecido. Ninguém dava nada por ele.

Só que quando Jesus seguiu para Jerusalém, indo pelo caminho de Jericó eles se encontraram.

O cego estava no caminho. E quem é o Caminho? Jesus disse-nos: “Eu sou o Caminho (...)”.

O cego recebeu porque em sua fé clamava.

Clamou e não parou até ser atendido. E não parou porque ele fez como o bom lutador que não se importava de receber não dos outros. Ele continuou clamando, pois o verdadeiro lutador luta, apanha, cai e fica de pé.

A fé é o que te mantêm lutando, pois é necessário ter fé para sonhar e acreditar que os sonhos se realizam. Afinal, sonhos são sempre maior que o possível e o que te motiva a sonhar é a fé.

O sonho de cego era maior que o possível, pois voltar a enxergar era sim impossível para ele, mas era seu sonho.Ele creu e se realizou.

http://www.recantodasletras.com.br/artigos/ 3293439

sábado, 22 de outubro de 2011

O Corvo e o Beija-Flor

 Um beija-flor fez muita amizade com um corvo. Com o passar do tempo
aquela amizade foi se fortalecendo, chegando a ser como um laço de
família.
O beija-flor e o corvo quase não se separavam e tinham uma
confiança enorme um no outro.

Certo dia o beija-flor resolveu convidar
o corvo para comer em sua casa. O corvo aceitou o convite. Então, no
dia marcado, o beija-flor aprontou uma bela mesa repleta com o néctar
de várias espécies de flores, mel e tudo que ele tinha de melhor. O
corvo chegou ao jantar na hora combinada e se alimentou tão bem que
ficou muito satisfeito com todo alimento servido. Era tudo natural!
O corvo ficou tão contente que resolveu retribuir o gesto do amigo
beija-flor, de maneira que o convidou para ir almoçar em sua casa
também e o beija-flor, claro, aceitou prontamente.No dia marcado o
beija-flor chegou à casa do corvo e viu que este também havia colocado
o 'melhor' na mesa para alimentar seu amigo: carniça, restos de animais
em decomposição e todo tipo de carne podre. Imagine a cena: vemos o
beija-flor que, de tão envolvido que estava naquela amizade, teve
que comer todo aquele lixo para não magoar seu amigo. 

Cuidado! Nem sempre o seu melhor é o que agrada o próximo. Devemos respeitar os valores do próximo
Bom final de Semana!



********************** 

Novidades em Breve!!!!!!!!!!!!!

Gratos pelo cometário

Siga-nos no Twiiter