Translate / Traduza

sábado, 26 de março de 2011

Algumas Considerações sobre Mefibosete e Lo-debar


Observando algumas pregações acabo por descubrir  como muitas pessoas estão despreparadas para o ministério.Creio que existe a chamada para a pregação, que muitos pregadores tem este dom, mas creio também que para falarmos de Jesus precisamos conhecer sua Palavra. As pessoas costumam estudar outras pregações para elaborarem as suas, assim se perptuam muitos erros.
Outro dia, me preparando para pregar no Culto das irmãs, parei para observar NA BÍBLIA a passagem de Mefibosete. Eu pretendia falar sobre a importância da mulher - a ama deste personagem - nesta história.
Sabedora que sou pela própria palavra de que ela em benefício da vida do menino colocou-o em perigo ao sair com ele e assim ocasionou o acidente que é de conhecimento de todos.
Devemos ter cuidado com o que falamos, pois somos responsáveis.
Sei que ao longo da história cristã muitos pregadores já apedrejaram diversos pesonagens bíblicos simplesmente pela má interpretação da Bíblia. Que o diga a mulher de Jó e Maria Magdalena, que circulam pelos altares na boca de diversos pregadores como as maiores pecadoras do mundo.
Sei que muito deste erros é por falta de onhecimento bíblico, preguiça de estudar a Palavra e falta de conhecimento histórico. O Próprio Jesus afirmou: Errais por não conhecer as Escrituras, e nem o poder de Deus (Mateus 22.29).E a própria Palavra adverte:  Examinai tudo, retendo o bem (I Tessalonicenses 5.21). 
Afirmam alguns que Lo-debar era uma cidade Refúgio, não encontrei na Bíblia e nem na internet.
Depois de ler a Palavra fui dar uma pesquisada na internet e eis o que encontrei: 
 
Lo- debar
No hebraico Lo-debar significa Silêncio, pois Lo-Debar significa: Lo, significa não em hebraico e Debar significa palavra, ou seja, o nome da cidade era Sem Palavras, Não Palavras
Josué 13. Moisés também tinha dado uma parte da terra às famílias da tribo de Gade, para ser propriedade delas.
25. As suas terras incluíam Jazer, todas as cidades de Gileade e metade da terra dos amonitas até Aroer, que fica a leste de Rabá.
26. Iam de Hesbom até Ramá-Mispa e Betonim e de Maanaim até a divisa de Lo-Debar.
Incluíam a metade da região de Gileade, Astarote e Edrei, cidades do reino de Ogue, em Basã. Essas terras foram dadas às famílias de metade dos descendentes de Maquir, filho de Manassés.
Gade – Estandarte

Lo-debar Amós 6.13.

Alguns pregadores, para dar veracidade à sua pregação, afirmam que Lo-debar era uma cidade refúgio – aquelas cidades que foram instituídas no Antigo Testamento para ao assassinos culposos(sem intenção de matar), para  nós hoje é como um habeas corpus, mas olha o que a Bíblia diz:

As Cidades Refúgio
Moisés escolheu as três primeiras (Dt 4:41-43; Js20:8):
1) Bezer, no deserto, na terra plana, território de Rubén (Sudeste) (Dt 4:43; Js 10:8). O nome significa "fortaleza", e aparece apenas cinco vezes na Bíblia. Para quem vinha do Egito a Canaã, logo ao atravessas o território de Moabe, avistava Bezer, à distancia, por sua estratégia topográfica. Temos na cidade de Bezer a representatividade do Odmorul JESUS CRISTO como a fortaleza de todos os que nele confiam. Para quem sai do Egito e vem a Canaã de ULHIM, é necessário passar por JESUS o Ungido, Nossa Fortaleza. (SL 43:2; Is 52:1; 2 Tm 1:7)
2) Ramote, em Gileade, território de Gade (Leste) Dt 4:43). Era uma das cidades mais fortificadas do território gadita. O nome quer dizer "altura" "exaltado", refere-se a JESUS CRISTO, o nosso Ramote elevado a mão direita do Pai. O termo aplicado por Paulo "exaltou" no seu sentido mais amplo quer dizer "elevar às mais elevadas alturas", "exaltar excelsamente", "exaltar supremamente", uma expressão enfática que indica a natureza elevadíssima e grandiosa da exaltação do Ungido (Fl 2:9). JESUS CRISTO é a principal autoridade universal, superior a todos os nomes que possam ser mencionados agora e por toda a eternidade. Quando o pecador aproxima-se de JESUS CRISTO, o nosso Ramote espiritual, automaticamente assume uma posição gloriosa. (Ef 2:5,6)
3) Golã, em Basã, território de Manasses (Nordeste) (Js 20:8). Era uma cidade situada numa belíssima planície. O nome de Golã significa "gozo ou exilo". JESUS, o nosso Golã espiritual, pagou o preço do desterro, ou seja, de rejeição, para tornar-nos cidadãos dos céus. Foi rejeitado; pelo mundo (Jo 1:10); por sua própria nação (Jo 1:21); pelo seu próprio país (Mc 6:4); por sua própria cidade (Lc 4:29); por seus próprios familiares (Jo 7:5); pelos escribas, sumo sacerdotes e anciãos (Lc 9:12) e pelos seus próprios seguidores (Mc 14:71).
As outras três foram escolhidas por israel, sob o comando de JESUS filho de Num (Josué) (Js 20:7):
1) Quedes, na região da galiléia, território de Naftali (Norte) (Js 20:7) Em quedes contemplamos JESUS CRISTO, o Santo de ULHIM, que é refugio para os impuros (Ap 3:7). O atributo que preconiza JESUS o Ungido como filho de DEUS é sua natureza santa (Jo 8:46). Ele é a santidade requerida aos fiéis ( 1P 1:16 )
2) Siquém, na montanha, território de efraim (Centro-oeste, cerca de 70 Km ao Norte de JERUSALÉM) (Js 20:7) Esta cidade está plantada num vale fertilíssimo. E é a primeira cidade mencionada no livro de Gênesis (Gn 12:6). Foi ali que YAOHUcaf enterrou os deuses estranhos, sob o carvalho Gn 36:1-4). Nesta cidade de refugio encontramos tipologicamente JESUS CRISTO tendo o principado sobre os seus ombros (Is 9:6); Ele é o príncipe da vida (At 3:15); príncipe salvador (At 5:31); príncipe e Juiz (At 7:27), príncipe da salvação (Hb 2:10) e príncipe dos reis da terra (Ap 1:5) Em Siquem temos a vitória sobre todo principado e potestades da trevas.
3) Hebrom, na montanha, território de Judá (Sul-sudeste, aproximadamente 36 Km ao Sul de JERUSALÉM ) (Js 20:7). Cidade de refugio importantíssima ao sul de Canaã. O nome moderno de Hebrom é El-Kalil, "o amigo". A Bíblia faz 69 referencias a ela e significa "união", "companhia", "camaradagem" - temos nesta cidade de refugio um tipo de JESUS CRISTO como o nosso melhor amigo e companheiro (Lc 7:34; Jo 11:1; Jo 15:13,15; Sl 27:10). Muitas vezes as cidades de refugio são mencionadas na Escrituras. Elas nos lembra JESUS o Ungido, o perfeito refugio, que nos salva da ira de ULHIM. (Dt 19:1-14; 1Co 6:54-81; Nm 35:9-28). As cidades de refugio eram um resultado da misericórdia de DEUS PAI, que dura para todo o sempre. Estejamos sempre prontos a proclamar JESUS CRISTO a todos os povos, porque de todos os povos Ele é o perfeito refúgio.



ORIGEM DO NOME MEFIBOSETE:
Muitos pregadores dizem que o nome Mefibosete significa "destruidor de vergonha". E aí fala da situação vergonhosa do filho de Jônatas, que vivia de forma miserável.
 Pregação de Abílio Santana



Está na Bíblia: Na versão  luciânica da Septuaginta (exceto em 2 Sm 21:8) a forma do nome é Memfibaal, que talvez queira dizer ‘aquele que despedeça a Baal’ (cf. Dt 32:26). Essa forma transicional foi além disso modificada pela substituição [feita por escribas] de ba’al por bosheth, ‘vergonha’ (cf. Isbosete, Jerubesete em 2 Sm 11:21, e a Septuaginta, que diz ‘profetas de vergonha’ em lugar de ‘profetas de Baal’; em 1 Rs 18:19,25) Percebe-se, claramente, pela explicação acima, a troca de Meribba’al para Mefibosete foi feita por escribas para evitar que houvesse alguma associação com o culto a Baal.
Então foi feita uma substituição irônica da palavra para dar o significado de ‘vergonha’, pois adorar a Baal era algo vergonhoso. Nesse caso o nome de Mefibosete provavelmente significava ‘destruidor de Baal’. Logo depois foi substituído para ‘destruidor de vergonha’.
Obviamente:Isso não têm relação alguma com alguma situação de pobreza ou a pretensa miséria de Mefibosete. Além disso,partindo da premissa que ele nasceu rico e era filho de um dos príncipes de Israel, porque lhe dariam um nome que denota vergonha?
 O MOTIVO DA DEFICIÊNCIA DE MEFIBOSETE:
Muitos pregadores dizem que: A ama de Mefibosete jogou ele no chão porque era pesado e foi embora.
Está na Bíblia: Em II Samuel 4:4 não fala da intenção da ama, no sentido de jogar Mefibosete no chão. Fica na verdade evidente que foi um descuido, fruto do desespero: "Ora, Jônatas, filho de Saul, tinha um filho aleijado dos pés. Este era da idade de cinco anos quando chegaram de Jizreel as novas a respeito de Saul e Jônatas; pelo que sua ama o tomou, e fugiu; e sucedeu que, apressando-se ela a fugir, ele caiu, e ficou coxo. O seu nome era Mefibosete."
Dicionário online: http://www.priberam.pt/DLPO/default.aspx?pal=tomou
Significado de tomar: tomar - Conjugar
(origem duvidosa) Verbo intransitivo: 2
. Pegar em, 3. Segurar, agarrar, 10 !Adotar,28.Encarregar-se de. (Ailton, eu encontrei 30 significados para palavra Tomou/tomar
SE você observar vai ver que primeiro ela fugiu e depois o menino caiu, isto dá o significado de ela estar com o menino quando fugiu. O que o próprio versículo diz antes desta parte: Ela o tomou e fugiu.Estava com ele.
PORQUE MEFIBOSETE VIVIA ANONIMENTE EM LODEBAR
Muitos pregadores dizem: Mefibosete não era reconhecido. Ele dizia: "estou aleijado mas sou príncipe. Eu brincava na charrete do meu avô, Saul". Mas ninguém acreditava nele. Ele era um zero à esquerda. Ninguém sabia que ele existia. Existia, mas não era notado.


A Bíblia diz:  Era fundamental a manutenção do anonimato de Mefibosete. O seu avô, Saul, tinha acabado de morrer e havia o risco de outros pretendentes ao trono desejarem assassinar toda a descendência do rei morto. Um desses pretendentes era Is-Bosete, seu tio. Mefibosete tinha de ser muito idiota para sair falando aos quatro ventos que era príncipe. Com certeza, ele foi orientado desde a infância a manter o anonimato para sobreviver.
MAQUIR, NÃO ERA POBRE
Muitos pregadores dizem  que Mefibosete dormia no chão. Mefibosete morava de favor na casa de um mendigo (Maquir). A casa de Maquir não era uma casa, era uma tapera (habitação em ruínas,povoação ou casa abandonada,lugar feio e desolado)


A Bíblia diz: que Maquir era um homem rico, de posses. Ele Aparece na História de Davi como provedor do rei e dos seus, na passagem da fuga da família real, na passagem em que Absalão persegue o pai: "Israel e Absalão se acamparam na terra de Gileade.Tendo Davi chegado a Maanaim, Sobi, filho de Naás, de Rabá dos filhos de Amom, e Maquir, filho de Amiel, de Lo-Debar, e Barzilai, o gileadita, de Rogelim, tomaram camas, bacias e vasilhas de barro; trigo, cevada, farinha, grão tostado, favas, lentilhas e torradas; mel, manteiga, ovelhas e queijos de vaca, e os trouxeram a Davi e ao povo que com ele estava, para comerem; pois diziam: O povo está faminto, cansado e sedento, no deserto". (2 Samuel 17:27-29).
Então podemos ver que que Maquir estava no meio dos homens que forneceram provisões a Davi, quando este fugia de Absalão. Subentende-se que Maquir tinha condições materiais de ajudar a Davi. Vejamos o que diz Flávio Josefo sobre essa passagem bíblica: "Depois de atravessar o Jordão, Davi foi a Maanaim, que é a mais bela e mais forte de todas as cidades dessa província. Todos os grandes do país receberam-no com extremo afeto, uns por compaixão de sua infelicidade, outros pelo respeito que o seu acúmulo de honra e glória lhes imprimiu no Espírito. Os principais eram: Sobi, príncipe de Amom, Barzilai e Maquir, da província de Gileade. Eles deram a Davi e a todos os seus tudo o que necessitavam para a sua subsistência."
Segundo o historiador Josefo também diz que Maquir pegou Mefibosete para educá-lo. (que eu não curto muito citar, pois os judeus/israelitas de hoje não se utilizam de seus escritos por considerarem traidor) Pode-se dizer, assim, que Mefibosete tinha uma vida confortável em Lo-Debar.
O Comentário Jamieson, Fausset and Brown (http://www.crentesdabiblia.org/q/w_branham/)corrobora esse fato:
Davi soube da existência de Mefibosete e da sua vida de retiro que ele passou com importantes famílias da Canaã transjordânica. Fica mais do que evidente que Maquir não era nenhum mendigo. O próprio fato de Mefibosete ter tido uma ama comprova isso, pois os pobres não tinham esse privilégio.
A CONDUÇÃO DE RESTAURAÇÃO DE MEFIBOSETE
Muitos pregadores dizem que Davi mandou selar um cavalo, bom de espora, bom de galope. Ziba: "Cavalo não vai adiantar não, que ele é aleijado de ambos os pés. Ele vai cair do cavalo." O historiador diz que Davi mandou buscar a charrete real. Era a charrete de Saul. Quatro éguas. Dois cocheiros. Davi mandou "tomar" Mifobete, que significa "arrancar à força" Mefibosete da casa de Maquir. Quando a charrete chegou em Lo Debar houve um espanto. A cidade parou. Não entrava nada em Lo-Debar. Nem o cão entrava em Lo-debar. Diz o historiariador que o dois cocheiros sairam e se prostraram diante de Mefibosete. Toda a cidade estava lá e quem não acreditava no aleijadinho se convenceu.
Então disse Mefibosete: "Eu sou princípe, eu nasci para vencer e ninguém acreditava." Mefibosete bate na charrete e diz: "contra fatos não há argumentos". Ele olha para Lo-debar, com lágrimas no olhos e dá um brado: " Vida desgraçada, vida catasfrófica. Lo-Debar nunca mais"


A Bíblia diz:
A origem dessa estória é fruto da imaginação do primeiro pregador a dar ênfase a história de Mefibosete.A Bíblia esta repleta de histórias terríveis sobre a morte e perseguição aos descendentes de reis que foram mortos.
Lembro que meu Pastor, em uma de suas primeiras pregações (foi até na casa da Nâno) pregou sobre Atalia, rainha de Judá, viúva do rei Jeorão, foi rainha de Judá de 841 a 835 a.C. ela era filha do rei Acabe, de Israel. IEla mandou matar todos os parentes de Acazias, seu filho, por  querer  acabar com  os descendentes de Davi. Mas Joás, um dos filhos de Acazias e neto de Atalia, conseguiu escapar. No fim Atalia foi morta.

Outras Pesquisas:

Leia mais aqui: Cidades Refúgio
Fonte de Pesquisa: Pr. Cristiano Santana

Uma matéria que vale a pena ler: Francisco Nascimento 
Mais uma que vale ler:Pastora Janethi Menezes 

Elisabeth Lorena Alves

Gratos pelo cometário

Siga-nos no Twiiter