Translate / Traduza

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Devocional ICO - Mãos feridas

Quais as marcas ficaram em suas mãos?
Hoje, pela manhã, durante minha atividade física, lembrei-me de uma música cristã, gravada pela cantora Eula Paula nos anos Oitenta. Chama-se Cicatrizes. A canção narra um encontro de memória entre o que vou chamar eu-lírico é a cena da crucificação.
É um encontro lírico, triste e reflexivo. A pessoa que recorda o cenário da crucificação, narra o momento que fixa seus olhos nas mãos de Jesus na cruz. É lembra o quanto aquelas mãos fizeram pelos seus semelhantes: "Mãos que um dia Ele estendeu para abençoar, Mãos que um dia Ele estendeu para salvar, Mãos que um dia Ele estendeu para dar vida outra vez". E na cruz são apenas mãos feridas.
Cantei a canção e fiquei meditando nela. E meus pensamentos me trouxeram para as minhas próprias mãos. Então perguntei-me: o que marca as minhas mãos? O que fiz aos outros com elas? Trouxe vida através delas? Abençoei alguém com minhas mãos? Mudei vidas? Acalentado sonhos? Dei apoio? Acarinhei quem não tinha amor?
Não me orgulho das respostas que obtive. Não fiquei satisfeita com as respostas. Eu poderia ter feito mais...
No entanto, eu fiz algumas coisas que me deixaram um pouco feliz, alfabetizei adultos e crianças, assisti famílias de presidiários em suas necessidades, encaminhei pessoas para a busca de seus direitos... Agora, apesar de não estar satisfeita com minhas atitudes, direciono minha pergunta a você, amigo que lê estas palavras: Quais as feridas de suas mãos?

sábado, 29 de julho de 2017

Devocional ICO - Livre-se do Remorso

Melhor forma de livrar-se do remorso: não ferir o próximo.

Você conhece a história de José, o governador do Egito, correto? Pois bem, há na história dessa personagem bíblica uma verdade gritante. O remorso de seus irmãos.
José foi vendido pelos seus irmãos. Viveu uma vida difícil longe do pai e dos irmãos, que ele amava. Dá para imaginar os sofrimentos e dores que sofreu estando sozinho, sem apoio e sem amor. Mas José estava com seu coração puro. Ele não procurou o caminho que trilhou, foi lançado nele pelas mãos dos irmãos que deveriam protegê-lo. Seu coração ficou marcado, a dor, a solidão é a desesperança foram suas companheiras frequentes, mesmo ele crendo em Deus. 
Só que do outro lado da história viviam seus irmãos. Guardando um segredo entre si, vendo continuamente o luto em que vivia seu pai. Afinal, o velho Jacó não enterrou seu filho é um processo de luto não se finda sem a presença do corpo de quem se ama e sem os rituais fúnebres. É essencial para o enfrentamento do luto que ele seja vivido todo, passando por todas as suas fases: não aceitação, revolta, vivência real, depressão e aceitação. Com a falta do corpo a pessoa oscila entre a revolta, negação e depressão. E era essa a situação de Jacó, sempre que se lembrava do filho ausente, seu sofrimento se reconstruía. 
E os irmãos de José assistiam o desespero do pai e não podiam fazer nada mais para contornar a situação. O remorso deu lugar à uma consequência coletiva: aqueles irmãos tinham que conviver com o sofrimento do pai e com o peso de terem transformado o irmão em um escravo.
Desconheciam o destino do irmão, mas conheciam sua nova sorte. O jovem, que fora tão amado pelo pai, vivia perdido no mundo sofrendo as agruras da escravidão.
É como sabemos que eles sentiam remorso?
Quando eles passam por uma aflição frente ao governador do Egito, confessam suas culpas e reconhecendo-nas: “somos culpados acerca de nosso irmão, pois vimos a angústia da sua alma, quando nos rogava; nós porém não ouvimos, por isso vem sobre nós esta angústia.”
Aqueles homens viveram vinte longos anos com o peso de seus atos nas costas. 
Infelizmente um erro leva a outro. Aqueles homens erraram ao vender seu irmão. 
Erraram mais uma vez quando não foram logo atrás de seu irmão.
Erraram de novo quando não confessaram ao pai. E permaneceram errando dia a dia ao verem o sofrimento do pai.
Se tivessem arrependidos tão logo agiram de má fé com o irmão,  poderiam evitar tanto sofrimento, mas deixaram dois inocentes sofrerem as consequências de atos terríveis... Um pai adoecido da alma é um irmão aprisionado...
O que podemos aprender com essa história?
Aprendemos que é necessário que antes de decidirmos algo, pensemos nas consequências e avaliarmos se conviver com elas será fácil.
Se escolhermos o bem, só o bem virá como consequência sobre nós.
Pense nisso e viva bem!





sexta-feira, 28 de julho de 2017

Devocional ICO - Soldado de Sucesso ou de Sorte

Sucesso ou Sorte

Sucesso e Boa Sorte. São duas expressões dirigidas ao próximo quando ele parte em busca de algo, da realização de um sonho; do dia da prova escolar; quando segue para uma cirurgia... Deseja-se Sorte ou Sucesso. Mas há diferença entre as duas expressões.
Boa Sorte está relacionada a algo externo, uma coincidência, um acaso. No caso do estudante o que diferencia sorte e sucesso é o quanto ele se preparou para a avaliação. Se estudou e tomou notas das explicações, será bem sucedido em sua prova. Se não estiver preparado precisará de sorte. 
Na vida espiritual o cristão não pode confiar na Sorte. Seu objetivo deve sempre ser o Sucesso. 
Vai ao culto, deve ir preparado. Mensagem estudada, anotações feitas, referências bíblicas sublinhadas. Como dizia antigamente, crente bom anda no azeite. 
Vai ao culto? Canta? Vai preparado. Separa as canções ensaiadas, cópias e instrumentos ou play back, mesmo que tenha ensaiado com os instrumentistas do templo. Nada de ir sem preparo. É triste vermos pregadores é a cantores que são pegos desprevenidos. Entregam só Senhor um culto relaxsdo e,  à Igreja uma mensagem canhestra. É soldado despreparado? 
Para termos uma vida espiritual que agrade ao Senhor, precisamos manter íntima relação com nosso arsenal de guerra - oração, Bíblia e comunhão com Deus. 
Soldado despreparado perde a Batalha.
Ande preparado, não conte com a Sorte, mantenha o sucesso próximo de si, aperfeiçoando-se no preparo. 
Sorte é para os fracos, ela pode ou não surgir. Só os que se preparam bem para a luta conseguem antever o ataque inimigo e obter sucesso, afinal, empreendeu mais que esperanças, dedicou seu tempo e seu esforço para alcançar um resultado final satisfatório. A Bíblia nos ensina que devemos fazer tudo com zelo, dedicação, como se fora para o Senhor (Colossenses 3), e, quando vamos fazer para Deus, devemos fazer melhor ainda.
Pense nisso.
Bom fim de semana.


terça-feira, 25 de julho de 2017

Devocional ICO - Falando de Azeite...

Graça e Paz, queridos.
Falando de Azeite...
Azeite é uma responsabilidade individual. Você tem que buscar. E isso você pode pensar observando a passagem das Dez Virgens. Elas eram responsáveis de irem ao vendeiro buscar o azeite. Elas não ficaram esperando.
Há outra refêrencia bíblica sobre azeite.
Uma viúva de profeta se viu enfrentando uma situação terrível de dívida é dor. Os cobradores vieram à sua casa buscar o pagamento das dívidas de seu marido e por não encontrarem dinheiro, queriam levar seus filhos como escravos. A mulher foi ter com o profeta a quem seu marido seguia e ele encaminho-lhe ao milagre.
Através da fé daquela mulher, ela foi testemunha vivencial de um milagre grandioso: a multiplicação do azeite.
Sim. Multiplicação. O azeite não veio do nada. Ela já o possuía. Através da sua fé, o azeite que já existia, se multiplicou.
Você entende? Compreende a Palavra?
Ter azeite é nossa obrigação. E como adquirimos azeite?
Buscando em nosso fornecedor. Não deixando acabar o que já possuímos.
Na nossa vida espiritual, o azeite é a nossa comunhão com Deus, adquirida na busca pela Palavra, na oração constante, no convívio de amor com o próximo.
Quem tem azeite, é agradável, busca o bem de todos, sabe em quem confiar na hora das tribulações, sabe que encontrará socorro em Deus.
Prontos para repor o azeite que está acabando?
Guimarães Victor cantava uma música, em minha infância, que esclarece a questão: "Põe azeite na lâmpada, põe azeite, meu querido irmão, mas para você adquirir o azeite é necessário ir à oração".
Pense nisso e viva bem!

sábado, 22 de julho de 2017

Devocional ICO - Ser fiel incomoda

Ser fiel incômoda. 
Não, não estou falando de incomodar outras pessoas. Estou falando de incomodar a si mesmo. 
Manter-se fiel à Deus, aos amigos, ao relacionamento emocional... Qualquer tipo de fidelidade traz incômodo, pois, prender-se à alguém é uma forma de limitação, uma quebra ou renúncia ao direito individual.
Fidelizar um relacionamento demanda escolhas é, na maioria das vezes, priorizar o outro é uma forma de anular a si mesmo. 
Não adianta os agentes de autoajuda, coach e afins ensinar que o principal é você. Obviamente que em amor, para que ele seja real e podemos, a pessoa precisa primeiro estar bem consigo mesmo - estar e permanecer... No entanto, ao nos relacionarmos com outros, há a responsabilidade mútua do cuidado para a manutenção da relação. 
Casamentos não funcionam quando só um investe e doa-se, para funcionar é necessário a ação de dois.
Na amizade não é diferente. Todos os envolvidos devem colaborar, respeitando, amando, ouvindo o outro.
Novo relacionamento com Deus, mesmo que não haja a percepção visível  do investimento divino entre Fiel e o Senhor,  ele existe. E cabe a nós, fazermos a nossa parte, doando nosso tempo à sua causa, amando o próximo, estendendo a mão a quem precisa, doando nosso tempo, e sim, muitas vezes, abrindo mão de alguns sonhos em nome da Fé do amor que dedica a Deus.
Incômodo sim, pois abandonar a cama para servir sopa de madrugada é abrir mão de sua própria comunidade em nome de um amor dedicado ao próximo.
Lavar as feridas de alguém doente; limpar a casa de um desconhecido; ouvir o aflito em momentos em que quem está precisando de apoio é você, são atitudes e escolhas que rompem com os próprios desejos e necessidades em nome de alguém, por amor a Deus. 
Servir a Deus você é fiel à sua causa, pode sim trazer algum incômodo, no entanto, o amor ao Senhor, traz paz e segurança para alma.
Pense nisso e tenha fim de semana abençoado!

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Devocional ICO - Amizade e o Dia do Amigo!

Em todo tempo ama o amigo...
Amizade é uma conquista, um amor que afeta todos os nossos sentidos e nos faz dividir com alguém nossos sonhos, nossas dúvidas, nossos medos e desconfortos. Amigos conhecem os defeitos uns dos outros e mesmo assim segue avante, amando o outro com a mesma intensidade, perdoando-lhes as pequenas decepções; nos pequenos descuidos, substituindo todas as dificuldades por companheirismo, diálogo, segredos e todo e qualquer afeto.
Amizade é uma construção diária como Toda a forma de amor válida. Demanda tempo, dedicação, sinceridade e amor. Há na Bíblia alguns exemplos de amizades que devem nortear nossos relacionamentos. Amizade de Rute e sua sogra Noemi; amizade de Jônatas e Davi;  Jesus e os irmãos os irmãos da cidade de Betânia - Lázaro, Maria e Marta; o apóstolo Paulo, Átila e sua esposa Priscila; Abraão e Ló; Samuel e Saul; já Davi, que Como já citamos tinha um amigo Jonatas, é um exemplo de um homem amigável, afinal ele teve muitos amigos, inclusive entre Inimigos de guerra.
Sempre que ouço alguém dizer que só Deus é seu amigo, fico preocupada, afinal, se em um livro de fé aparecem tantas histórias de amizades entre pessoas, afastar-se do próximo não faria bem para quem afirma ser servo de Deus. 
Uma das bases do Evangelho é exatamente amor ao próximo. Então, que possamos nos lembrar de que a amizade é um caminho de encontro entre o homem e Deus.
Feliz Dia do Amigo!

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Devocional ICO - Vaso? Em que estágio?

Você já pensou em qual estágio está?
Será que você está sendo moldado?Será que você ainda é apenas lama decantando? Será que já passou pelo forno?

 Sim, muitos estão salientes em sua fé, pensando ser vasos e por isto mesmo que quando são provados, ficam indignados, querendo até discutir com Deus. Esquece-se que o barro deve estar no ponto para ser usado na fabricação de vasos.


Muitos dizem que são vaso, se acham prontos e ferem seus semelhantes, passando a falsa visão de santidade, esquecidos de que só o barro enxuto pode ser usado para fazer vasos. E barro para ficar limpo passa por vários processos e é amassado, socado, amassado de novo, até ter espessura certa para ser moldado como algo útil. 
E muitas vezes se quebra no processo de formação e volta a ser apenas barro...
Tem que perder todas as saliências, pedrinhas e palhinha e invisíveis aos olhos, porém sensíveis ao fato. Pois elas causam imperfeições...
Esteja sempre pronto,seja no processo de moldagem, seja no processo de queima ou ainda quando pronto...

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Devocional ICO - Se Deus fizer...

Sempre vivi com cristãos e com católicos verdadeiros, desses que não negociam com Deus. Mas sempre li e, por algum tempo, assisti muitas novelas. E através destes produtos culturais conheci o hábito de alguns seguidores de santos colocarem seus santinhos em situações estranhas... Dentro da geladeira, em um copo de água virado com a cabeça para baixo, escondido atrás da porta... E o santo só sairia do castigo se atendesse o pedido. E era uns pedidos secos, sem orações, sem quebrantamento pessoal. Uma troca de favores injusta.
Então alguém vai dizer que é por ser católico. Eu pedirei que reinicie a leitura. Eu não disse que verdadeiros católicos fazem isso. Desenhei o perfil: pessoas sem comunhão, sem compromisso, e, quem sabe, até, sem conhecimento.
Só que estas barganhas não são só de católicos... Há muitos que se dizem cristãos encostando Deus na parede. É um tal de o abençoa ou abençoa, que até assusta! Deus tem que fazer, é obrigado atender... Gente sem compromisso com Deus e declarando que se ele é homem de Deus vai acontecer. E não acontece. E se alguém questionar, ouve que o agir de Deus foi impedido pela falta de fé.
O profeta que declarou aos soldados que deveria fogo do céu e consumiria o capitão e seus 50, viu o que disse acontecer mais de uma vez. E o fogo consumiu quem não creu.
O capitão que creu, falou com humildade e declarou que estava ali cumprindo ordens. Pediu ao profeta que não destruídas os seus comandados. E o profeta desceu. O que creu ficou vivo... Ou seja... Independe da fé de outros quando o verdadeiro homem comprometido com a causa de Deus declara.
Para mim o que vira santo de ponta cabeça e o que fala sem o aval de Deus, são ignorantes na fé e, os que agem assim simplesmente para ganhar algo, esse é um corrupto, que, tentando barganhas com Deus, vai se afastando da santidade.
Se Deus fizer ou não fizer, Ele continua sendo Deus. Afinal, Deus procura entre os que se declaram seus filhos, retidão é compromisso com Ele.
Pense nisso e siga...

domingo, 16 de julho de 2017

Devocional ICO - Você pode ajudar.

Gosto de uma canção que reconta a história da multiplicação de pães do ponto de vista do menino que doou seu lanche para a multiplicação.
Segundo a canção, que nós é apresentada pela Banda evangélica Quatro por Um, há detalhes que não são considerados no relato de um milagre. E eles narram que naquele dia, aquele menino levantou-se cedo e disse à sua mãe que o Mestre lhe chamava. A mãe ficou temerosa e perguntou-lhe o que iria fazer. E ele, com muita fé, disse que iria ajudar alimentar a multidão e mostrou à sua mãe seu cestinho com Cinco pães e dois peixinhos.
E o resto todos que já leram a Bíblia ou ouviram a mensagem, sabe: Jesus multiplicou o pouco que o menino tinha e alimentou a multidão.
E qual é a exortação, a lição que a experiência narrada na canção nos traz?
Fácil de imaginar. Eu sei. Óbvia até. Jesus conta com quem está disponível. Não importa o pouco que apresentamos a Ele, desde que seja de coração sincero, desprovido de egoísmo e que, acima de tudo, seja encharcado de Fé.
Sim! Encharcado. Uma fé sem limites. Como a daquele menino.
Ali, agora digo eu, o menino não era o único a ter um lanche reservado. Pode ser que na verdade, alguém tivesse mais, até o dobro, mas mediu o que via e percebeu ser pouco. Diferente do menino que creu que o seu pouco nas mãos de Jesus seria muito.



sexta-feira, 14 de julho de 2017

Devocional ICO - Inverdades

Vocês pertencem ao pai de vocês, o Diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele foi homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira. 
João 8:44

Inverdades ou mentiras, sinônimos de algo que não deve ser usado para "melhorar" os testemunhos que damos sobre o que Deus tem feito em nossas vidas.
Deus não precisa de ajuda estranha para transformar e potencializar o que Ele faz.
O Marketing de Deus é a Verdade.
Precisamos entender isso é deixar de colocar "glamour" nas ações divinas.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Devocional ICO - Você não está só

Você não está só.
Deus não lhe deixa só. Deus enviou seu filho ao mundo para que você Conheça o amor. E não há solidão no amor. Jesus veio, amou o mundo, entregou-se à morte pelo  mundo e entre todas as pessoas do mundo estava você. E por amar a sua vida e para salvá-la, ter se entregado, completou do seu destino na terra e voltou ao céu. Mas deixou-lhe  uma promessa. E essa promessa é que ele estará contigo até a consumação de todas as coisas.
Quando penso nisso, lembro de uma canção mais antiga em que o escritor afirma algo divino sobre Deus e solidão. Diz a canção: "se você perdeu tudo nessa vida, menos a fé em Deus/ se você perdeu tudo nessa vida, menos a fé, Você não perdeu nada".
E é exatamente isso de que se trata este devocional: lembrar que você não está só, mesmo que todas as coisas pareçam está contra você, Deus guiará seu caminho, abençoará seus planos e transformará sua tristeza em alegria. Afinal, é uma promessa divina e Deus não quebra promessas!
Pense nisso e viva bem.
Bom dia!

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Devocional ICO - Mais amor, por amor

É proposital o título da reflexão de hoje: Mais amor, por Amor.
O escritor da primeira carta de João (I João 4:7) exorta-nos em relação ao amor ao próximo e declara, o amor procede de Deus. Ora, se o amor procede de Deus e nós nos declaramos filhos de Deus, logo deveríamos exercitar o amor, amando-nos uns aos outros, em comunhão, de forma pacífica, dividindo o pão e a palavra. E de novo há propósito na afirmação 'dividir o pão e a palavra', para que não haja interpretação errônea. É exatamente o que quero fazer com que o leitor enxergue ao refletir sobre a mensagem de hoje: dividir além da Palavra. Doar tempo, amor, pão, agasalho para o corpo.
Uma pessoa só para evlhe ouve quando você cativa sua atenção. E a atenção do faminto só é cativada pela obtenção do alimento. Não adianta dar uma palavra de apoio a quem está com a mesa e o estômago vazios.
E de novo, Jesus é o exemplo. Ele seguiu até a montanha - Monte das Oliveiras - e uma grande multidão o seguiu. Ele deu-lhes da palavra . E aquelas pessoas tinham ido receber exatamente da palavra. Mas quando eles tiveram fome, Meus deu-lhes de comer.
Entendeu?
Pense nisso e segue seu caminho em paz.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Devocional ICO - Quer vitória?

Nossa Vitória não vem de meia dúzia de músicas que cantamos, de uma oração esporádica, de uma fé momentânea. 
A nossa vitória é CONSTRUÍDA no dia a dia, nas lágrimas,  nos tropeções, nas decepções e no desassossego. Nossa vitória está cercada até pelas dúvidas e pelos momentos em que a nossa fé diminuiu tanto que quase não a víamos, que quase não a sentíamos, mas que ressurgiu mediante nossa  força de vontade e nossa esperança em Deus.
Não há como ter vitória sem luta e toda luta traz transtornos espirituais, físicos, emocionais, afinal, o sofrimento aflige a nossa estrutura humana. 
E é através de nossas experiências negativas que aprendemos a ser pessoas melhores, a ver melhor a situação em uma próxima etapa de nossa tribulação...
A paz de  quem confia ao andar sobre águas, como Jesus andou, é conquistada com a vivência nas tribulações e até o medo de afundar, que Pedro teve... Mas quando entendemos que Deus está no controle, vamos vivenciando uma vida de calmaria, mesmo quando a tempestade vem.
Se você, assim como eu, ainda não adquiriu o patamar de viver calmo na tribulação, não se preocupe...Afinal, depois dessa vitória que está esperando, vem nova prova e nela, quem sabe, você Resultado de imagem para Bíblia vitória e lutaconseguirá descansar, apesar da ventania...
Espere a vitória, mas entenda que para chegar nela é necessário passar pelas tribulações...
Pense nisso e siga.

sábado, 8 de julho de 2017

Devocional ICO - Não retribua a maldade...

Pense em tudo o que já te fizeram de ruim. Doeu?
Bem, mas és cristão?
Então deves seguir adiante, liberando, de coração, o perdão e seguindo adiante. É o que Deus espera de ti.

Ou não foi uma lição assim que Jesus nos deixou? Sim, foi. Ele disse que seus algozes não sabiam o que estavam fazendo.
Ser cristão é SEGUIR  a Cristo, assim, se o sigo, devo seguir-lhe o exemplo...
É sério, difícil, mas necessário.

“Não retribuam a ninguém mal por mal… nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: Minha é a vingança; eu retribuirei’, diz o Senhor”. Romanos 12: 17

Bom Fim de Semana
Da Equipe ICO-Brasil


Resultado de imagem para Romanos 12: 17

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Sonhe

Sonhos

Sonhar não é errado. O sonho alimenta a alma. Sonhar é e dar corpo para Esperança. Sonhar é transformar dúvidas em certezas. Dizem que o homem morre quando para de sonhar. Não sei se é verdade. Acredito que mesmo aquele que segue para morte certa espera, sonha que a vida lhe deu outra oportunidade.
Sonhar é tão importante que na maioria das vezes que as pessoas passam por situações críticas que as fazem pensar em suas escolhas, acaba por mudar o rumo da sua história. Depois de uma crise muda-se os sonhos e é comum que a pessoa passe a agir de forma diferente e, por que pensar suas escolhas, muda o rumo de sua vida.
Exemplo disso aconteceu na cruz, um dos homens que estavam crucificados com Cristo, mudou sua forma de ver o Condenado famoso por sua história de amor e, aceitou mudar seus caminhos em seus últimos momentos de vida.
Sonhar e criar são possibilidades humanas. Homem sonha, desenha seus planos e realiza.
Embora falando pareça fácil, há uma distância entre querer e realizar. E essa distância está fixada no âmbito da Fé. Fé em si mesmo e em algo maior: Deus.
Cremos que passamos por aqui uma única vez e desperdiçar esta oportunidade rejeitar a vida, anulando-se.
Obviamente os nossos sonhos devem ser pesados na balança dos desejos de Deus para as nossas vidas, no entanto, Ele deseja o melhor para nós, fará com que os nossos planos se realizem, para isso é necessário que consagremos  a Ele também o que vai em nosso coração e que tem nutrido nossas vidas como sugere o sábio em Provérbios 3: 16.
Quando entendemos que os planos de Deus são perfeitos para nós, aprendemos também a sonhar conforme a vontade divina.
A reflexão proposta hoje é que não devemos deixar de sonhar, no entanto, devemos moldar nossos desejos e vontades vontade de Deus, que é perfeita para nós. O caminho de quem sonha não é fácil, José, Davi, Caleb e outros deixaram-nos belíssimas lições de perseverança e fé. Que aprendamos com eles e que jamais permitamos que outros tentem anular em nós a capacidade de sonhar.
Boa semana na paz e na graça de Nosso Senhor e salvador Jesus Cristo.
Elizabeth


domingo, 19 de março de 2017

Ensinar e Repreender com amor

Jesus é amor. Ele amava as pessoas, procurava estar com elas. Há várias referências de Jesus em meio às pessoas e, seu primeiro milagre ocorreu em uma festa.
O ministério de Jesus foi todo envolvido de amor, dedicação e afeto. Mas Jesus sabia que amor sem conselho, sem exortação não é saudável. E por isso, ele elaborou cada um de seus discursos com parábolas que ensinavam seus seguidores. A Parábola da Ovelha perdida é uma exortação sobre como se deve andar. Se, como as 99 ovelhas, obedecemos o Pastor e seguimos seus ensinamentos, por certo não seremos aniquilados pelo mal, pela solidão,  pelos sentimentos que nos afastam do Amor e dos cuidados de Deus. E se trouxermos essa história para a nossa vida cotidiana, podemos utilizá-la para limitar nossas ações. Se evitamos o caminho da calúnia, da mal fama, dos dizeres negstivos, por certo, não encontraremos problemas sérios. E essa lição não é uma forma de nos exortar, de nos prevenir para que não caiamos em erros?

E seu encontro com a mulher adúltera?
Os homens encontraram a mulher em pecado, levaram-na a presença de Jesus e ele olhou para ela com amor, socorreu-a, usando contra os que acusavam-na os seus próprios pecados e, depois que eles sairam, revoltados e envergonhados, o Mestre liberou-a, não antes de exortá-la: "Vais e não peques mais".

O que aprendemos com isso?
Ora, que amor, sem regras e sem exortação, não funciona. Ou entendemos que devemos exortar com amor, ou acabaremos criando, ao longo de nossa caminhada, pessoas doentes.
Sei, é necessário Ensinar. Jesus ensinou, com amor. É necessário também exortar, e Jesus nos ensinou a fazermos isso sem JULGAR. Ele nos ensinou a aconselhar com Amor. Se aprendermos a agir assim, muitos serão salvos.

Pense nisso!
Boa Semana!

quinta-feira, 16 de março de 2017

Ser forte ou ser fraco?

Ser forte é uma escolha, uma decisão.
E tanto é que quando Deus escolheu Josué para guiar o povo de Israel, pediu que ele se esforçasse e fosse corajoso. Hoje, muitas pessoas vão se acostumando a ser fracas, moldando-se ao acovardamento e acabam ficando doentes davalma, oprimidas pelos seus temores e seus medos infundados. E, é válido lembrar, esses temores são irreais para nós, que estamos fora da situação e da mente de quem sofre esses terrores. Para elas, seus monstros são reais e estão prontos a atacá-las.

Enfraquecimento

Ser forte é sim uma escolha. É uma decisão, sim, é. Mas precisamos entender que algumas pessoas precisam ser animadas. Josué precisou, Jefté não.
Algumas pessoas, aprendem a ser forte e moldam-se como gigantes emocionais sofrendo. Aprendem com as decepções, com o desprezo, com o desamor. Jefté foi um homem assim. Ele foi preparado pela vida para ser um guerreiro, quando foi chamado para ser juiz sobre aqueles que antes desprezaram-no, ele não formou umlano de vongança, não os castigou ou oos destruiu. Jefté foi e ajudou a todos.
Josué, diferente de Jefté, assumiu uma responsabilidade enorme. Tinha o coração puro, mas não estava pronto para assumir a missão que lhe foi imposta pela morte de Moisés. Ele precisava de apoio, de encorajamento. E Deus lhe deu, quando o animou a ser forte.
Josué  tornou-se um grande líder à partir de seu chamado.
Jefté tornou-se um grande líder em função das dificuldades que enfrentou.
Os dois grandes líderes de Israel, reagiram de forma diferente ao chamamento, em comum eles têm a coragem de assumirem as responsabilidades e de exercerem a liderança com coragem.
E poderia ser diferente? Poderia sim. Estamos falando de pessoas e cada uma delas enfrentam a situação de forma diferente. Isso é natural. Jefté poderia ter se tornado um homem de alma doentia, vingativo, no entanto, ele tinha a alma curada e tinha uma capacidade enorme de amar.
Josué também poderia ter desistido de seu chamado, mas ele encarou, aprendeu a ser forte e usou as dificuldades de sua nova função para enrigecer sua personalidade.
Muitos não estão prontos para sgirem assim. As dificuldades dz vida só servem para abatê-los. E porquê? Por serem fracos. Só que a feaqueza deles não é o mal. O mal é a covardia dos que se julgam fortes e investem no enfraquecimento do outro, não animando-o, não incentivando, não auxiliando nas fraquezas. Você é forte? Muito bem!  Mas se há alguém precisando de ajuda e você não se oferece, o fraco é você. Pense nisso e não invista em enfraquecer as pessoas que estão próximas de você. Faça algo para animar a todos, aponte-lhes as qualidades, auxilie-os a abandonar os pontos fracos. É sua responsabilidade suster o outro.

Depressão

Sempre que tenho oportunidade de falar em Encontro de Mulheres ou Reunião para a Família advirto sobre isso. As pessoas costumam rotular as pessoas que sofrem depressão ou adquiriram algum comportamento depressivo depois de algum grande trauma. Não podemos simplesmente abandonar essas pessoas à sua própria sorte, elas, durante muito tempo, deram sinais de que estavam adoecendo, mas as correrias e a mania de estarmos priorizando o que pode ser adiado, não nos permitiu ajudá-las.
Sim! A culpa de uma depressão também é nossa. Muitas vezes estamos tão focados em qualquer outra coisa ou quaisquer outros relacionamentos, que deixamos amigos, esposos, filhos e familiares afundarem no segundo plano de nossas vidas. E eles afundam rápido, quando não notamos seus indícios.
Muitos "espirituais"  dirão que isso não passa de opressão maligna, de falta de oração, de falta de vergonha na cara, de falta do que fazer e lá vai. Só que eles esqueceram de que até Elias, que orava e mais que muitos de nós, também sucumbiu aos problemas. Muitos perguntarão: "E o que houve com Elias?"

Elias sucumbiu à depressão, passou a se questionar; até da sua própria fé, o profeta duvidou; pediu a morte; se sentiu só, e até abusou do sono.
E Deus tratou dele. Deus cuidou de Elias. Alimentou-o, animou-o dizendo que iria falar com ele. E como Deus falou com Elias? Como vento? Não! Com voz de terremoto? Não!  No fogo? Também não! Deus falou com Elias com voz mansa e delicada, ou seja, inquiriu-o com amor (I Reis 19:13,14).
Então porque nós que não somos Deus, que partilhamos a vida cotidiana com essas pessoas, que deveríamos estar atentas aos sintomas de seu adoentamento, queremos tratá-las com arrogância, com nosso "excesso de santidade" e com palavras fortes e ameaçadoras?

Gratos pelo cometário

Siga-nos no Twiiter