Translate / Traduza

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

IP Casa de Oração - Rua Moreira Neto, 283 - Guaianases - São Paulo: Dificuldade para crer?

IP Casa de Oração - Rua Moreira Neto, 283 - Guaianases - São Paulo: Dificuldade para crer?: Dificuldade para crer? Pastor Sérgio C. Silveira Lucas 24-13 a 35 Muitas vezes vemos em cultos e reuniões cristãs pessoas que ministram bênç...

Dificuldade para crer?

Dificuldade para crer?
Lucas 24-13 a 35
Muitas vezes vemos em cultos e reuniões cristãs pessoas que ministram bênçãos sobre os presentes.
Ali vemos que tem quem toma posse, mas é só no momento, com o passar do tempo desacredita. Assim como nós, aqueles dois discípulos criam no que viram o Senhor fazer e que Jesus era o Remidor de Israel.
Hoje nós cremos em milagres que eles viram e outros que vieram antes deles.
Quem crê em Lázaro ressuscitado, no Mar Vermelho sendo aberto em frente ao povo hebreu, aquela mulher do Fluxo de Sangue sendo curada. Cremos piedosamente nos milagres da Bíblia, mas quando Jesus fala que fará milagres em nossas vidas então não cremos mais.
Pense! Alguém viu Jesus para aceitá-lo? Não, mas acredito que sou salvo por Ele. Não questionamos as 10 pragas, porém, mesmo sendo crentes de verdade, não cremos no plano de Deus para nossa vida.
O crente precisa aprender a defender as profecias ministradas sobre sua vida, não importando quanto tempo passe. Precisamos todos aprender que crer em Deus é crer no impossível.
Para nós, infelizmente Profecia tem tempo de validade, dura 2 dias e no terceiro dia perdemos a fé.
Por exemplo, Israel andou em círculos por 40 anos, Deus fez a obra de restauração do povo, Ele usou o teste do tempo para moldá-los para que quando entrassem na Terra Prometida fossem dignos dela.
Assim, em nós, a prova do tempo faz sofrer, mas é o tempo que lapida o crente para receber a vitória.
Claro que a princípio nós não cremos porque vemos nosso caminho andar em círculos, mas as maravilhas de Deus está no fim da prova do tempo.
Na verdade, quando você começa a desanimar, a promessa é trazida à tona em sua lembrança.
Aos homens no caminho de Emaús, aqueles eram os 3 dias mais longos e definitivos dias. E isto tinha embaçado a fé deles de que Jesus era o Remidor de Israel.
O povo hebreu passou 40 anos despojando-se do que não devia carregar, por isto entraram os jovens, pois estes nasceram no processo de transição, para eles era mais fácil entender o momento que todos estavam vivendo.


Chega de Ansiedade
Nenhuma promessa de Deus vai se realizar em nossa vida enquanto o tempo de Deus não se cumprir.
Quando falamos que somos cristãos estamos afirmando que cremos em quem não vemos. Quando o aceitou, não o tateou, não viu seu rosto, mas você sabe que Ele existe porque sente a presença Dele tilintar em você.
Crer é crer apenas. Lembre-se das promessas, aquelas que você jogou no fundo das gavetas desde que aceitou Jesus como seu Salvador. Ainda não se cumpriram porque você esta sendo provado pelo tempo.
Quando fui ungido a pastor, com 3 anos de salvo, as apostas eram negativas, mas o tempo provou que Deus me levantou.
Quanto a você, se preciso for, vai andar mais um pouco em círculos e através desta Palavra, Deus hoje está te lembrando que as promessas que estão na Bíblia se cumprirão na sua vida.
Você é mais um dos apóstolos e sua História está sendo escrita. As promessas não são só para os que passaram antes de você, não foram só para Paulo, Pedro, Maria ou João, ou todos outros, mas as páginas que não consegue enxergar, mas elas existem e contam sua História.
Nossa história está sendo escrita no Céu, nos muitos livros que lá estão sendo escritos os nossos passos. E em sua vida vai se cumprir mesmo que ande em círculos 40 ou 60 anos, afinal, Deus está abrindo o Mar Vermelho, se você tivesse noção de tudo o que Deus move para defender sua vida. Não saberá por hora, quantas cova o Senhor tem fechado por amor de ti, só que vai chegar o dia em que vai ver suas vitórias pelo outro lado, da forma que Deus quer que veja no final.
Por hora apenas creia que o seu deserto vai passar e que ao final dos círculos está a sua Terra Prometida, a sua vitória afinal.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Como Formigas

Como Formigas 
Trabalhando para o Reino
Provérbios 6-6
Bem este não é um versículo que me traga boas lembranças da infância, mas se pararmos para de fato observarmo as formigas podemos aprender mais que trabalhar sem chefe ou deixar de ser preguiçosos.
Na verdade se observarmos muitos animais podemos melhorar nosso trabalho para o Reino de nosso Senhor, só que como estou falando de formigas, deixa eu dissecar a filosofia delas, para que possamos entendê-la bem:
Quando a dificuldade aparece.
Geralmente, quando as dificuldades nos sobrevêm, a primeira atitude que tomamos é desanimar. Talvez seja por isto que a Bíblia registra tantas vezes a frase de animo:Não Temais. Afinal Deus conhece-nos melhor que nós mesmos, afinal, como nosso Criador, sabe quais são nossos pontos cegos.
Agora as formigas são extremamente diferentes de nós. Tenacidade é uma das qualidades destes seres minúsculos, mas que podem fazer muito. As formigas não desistem. Você por certo em alguma oportunidade na vida, já tentou barrar uma ao menos. Ela vai dar um jeito de seguir seu caminho, vai passar de alguma forma. Passa por cima, de um lado ou de outro, mas desistir ela não desiste. Ela sabe que tem de chegar ao seu objetivo e que todo o formigueiro precisa dela, mesmo que ela seja apenas mais uma.
Diferente de nós que acabamos deixando para lá.”Se fui impedido de continuar a Obra do Senhor, Ele levantará outro”, dizemos nós, para justificar nossa desistência. E simplesmente dobramos nossos braços, desconhecendo as nossas responsabilidades.
Previna-se para a dificuldade.
Uma coisa é certa: As dificuldades virão. Nenhum caminho está livre das dificuldades. Na verdade, quando avançamos, seguimos pelo desconhecido, então tem hora que a gente tropeça até nos próprios pés. Nós sabemos que o fim do nosso caminho está o nosso destino, o Céu, mas para chegar lá, vamos passar por dificuldades mil, à nossa frente está a cruz. Não tem como chegar a Deus, sem trilhar o Caminho da Cruz.
E o que as formigas fazem quando estão bem? O tempo de bonança para as formigas é o verão, e você sabe o que elas fazem nesta estação? Elas trabalham. Elas preparam seu depósito para o inverno. Elas sabem que o tempo ruim vai chegar. Elas se preparam pensando no futuro, afinal o futuro delas é o inverno. Então ouça este conselho:
Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, permanecer firmes (Efésios 6:13). Crente se prepara no tempo bom é orando e buscando ao Senhor. O noivo já foi, agora estamos por nossa fé, temos que nos preparar para os momentos difíceis que é certo que virão.
Enfim, os dias maus.
E quando vem os dias maus, o que você faz? Geralmente, por não termos orado e buscado ao Senhor, estamos desnutridos espiritualmente, então vem a dor e o desespero. As provações e os ventos que surgem sobre nós podem nos abater. Mas se aprendemos de fato com as formigas, vem sobre nós e de dentro de nós é que vem a confiança de que o Senhor está conosco e se Ele está conosco, não há nada que roubará a nossa paz. Sim, pois esperaremos Nele, como o fez o salmista que disse: Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor (Salmo 40:1) e como Deus ouviu o clamor do salmista, ouvirá o nosso também. Uma coisa é certa, não há angústia que impe,a o Senhor estar conosco, pois é uma promessa para nós, que Ele é nosso socorro na Angústia: Deus é nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia (Salmo 46:1) e nosso refúgio O Senhor dos Exércitos está conosco, o Deus de Jacó é o nosso esconderijo seguro (Salmo 46:7).
Então confiarmos que o tempo difícil também vai passar é fazer como as formigas que se guardam em suas casas subterrâneas e não importam se as chuvas levam embora suas torres, para elas o que vale é que estão seguras e protegidas em suas fortalezas. Quando o inverno se vai, elas, que confiavam que ele passaria, saem de suas tocas e voltam à sua luta diária de reabastecer sua morada para o próximo tempo rui que virá. Seja instintivo ou racional, certo é que elas lutarão pela vida enquanto houver vida. E é isto que devemos fazer, nos preparar para o mau tempo e recebê-lo ciente de que ele passará pois o Senhor está conosco e nada poderá destruir a nossa Fé e abalar a nossa segurança.
Outra coisa que você precisa entender é que as formigas nunca estão satisfeitas, por menor que seja uma pedra de açúcar ou casca de pão, elas vão arrastá-la ao seu depósito e a guardará. Elas não se preocupam se é pouco o que vê, elas sabem que são responsáveis pelo formigueiro e que tudo o que conseguir achar será necessário. Diferente de nós que nos viramos para Deus e dizemos: Senhor, eu não sei falar, não sei cantar, não sei pregar, o que posso fazer para perpetuar seu Reino? Faça tudo o que vier as suas mãos: Tudo que vier em suas mãos para fazer, faça conforme as suas forças (Eclesiastes 9:10), ou seja, supere-se.
O que há por trás do trabalho das formigas? O trabalho para que todos sobrevivam. A formigas não estão preocupadas com quem manda e nem com que é mandado, elas sabem apenas que devem trabalhar para que tudo funcione direito e sendo assim, cada uma deve dar o seu melhor, só assim a colonia sobrevive.
Assim somos nós. A Obra de Deus chegou até nós porque muitos antes de nós fizeram sua parte, deram o seu melhor para que outros conhecessem o Reino de Deus, assim sendo, somos os responsáveis da vez. Vamos dar o nosso melhor, fazer com que tudo ande perfeitamente é responsabilidade minha e sua.
Pense nisto.


segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Perdão Instantâneo

Perdão Instantâneo?
Não permita que o sol se ponha enquanto a ira esta em ti” (Efésios 4-26)

Introdução

Em geral, em todas os nossos relacionamentos estamos passíveis de sofrer decepções, afinal estamos lidando com pessoas. Assim, é natural barrarmos nas chamadas diferenças e incompatibilidades.

Só que em alguns casos optamos por relevarmos, simplesmente porque a pessoa em questão está relacionada com o nosso ambiente de trabalho e não queremos perder nosso ganha-pão, nosso meio de sobrevivência.

E fazemos estas concessões mesmo que nosso retorno financeiro seja irrisório e que estejamos sempre trabalhando para comer e comendo para trabalhar. Aceitamos os deslizes dos outros, colegas ou chefes, como s e no mundo não houvesse outra possibilidade de emprego. Mas quando é com nossa família usamos até provérbios vazios para justificar nossa injustiça, falta de perdão, implicância, inconstância e falta de maturidade. É comum ouvirmos desculpas tais como “em casa não tolero isto” ou “comigo não violão” ou ainda, “confiança é cristal, que quando quebra não se reconstrói”, tudo frase feita e algumas delas sem sentido algum.

O que nós cristãos nos esquecemos é que devemos amar as pessoas como nos amamos e sendo assim, perdoarmos e sermos até complacentes com os outros, como somos quando o erro é nosso.

Quando o Perdão é necessário

Quando há situações que nos magoam, devemos relevar logo ao esquecimento, pois cozinhar a ira no fogo brando, gera ressentimentos e aos poucos a vida esta cercada de desconfiança. Nada fortalece mais sua relação que o perdão.

E confiança pode sim ser restaurada quando o perdão é verdadeiro.

Não vejo a confiança como cristal, vejo-a como o osso. A estrutura óssea quando ferida, fortalece-se no ponto de atrito, a pessoa pode quebrar em outro lugar, mais não no local da primeira fratura, simplesmente porque o cálcio criou ali um escudo ósseo mais forte.

Só que as pessoas perdem a confiança e diz quebrada para sempre, simplesmente porque não permitem a cura da queda anterior, os ossos foram colado fora do lugar, assim, há inchaços (picuinhas), dor (brigas) e nova fratura (briga). Constantemente o ferido tenta seguir adiante sem seguir as recomendações do ortopedista para a total recuperação.

E como perdoar?

Sabendo de tudo isto, qual é então, ou melhor, quais são, as recomendações para que uma confiança seja restaurada da forma correta?

  • Perdoar imediatamente – Efésios 4-26 -26. Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira,
  • Respeite os sentimentos do outro – Romanos 12-15 Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram.
  • Não sejam orgulhosos entre si – Romanos 12-16 Tende em vós o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos.
  • Respeite o momento de ouvir o outro – Tiago 1-19 Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.
  • Seja humilde – Filipenses 2-3 Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo.
  • Não seja melindroso, é horrível viver com uma pessoa que se ofende com tudo – Eclesiaste 7- 9 Não te apresses em irar-te, porque a ira se abriga no íntimo dos insensatos.
  • Tenha compaixão entre si e ajam com bondade um para com o outro – Efésios 4-32 Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou.
  • Mantenha seu coração limpo de sentimentos destruitvos - Efésios 4-31 Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia.
  • Lembre-se que a Paz pode mudar tudo, se está em suas mãos, mantenha – Romanos 12-18 Se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens;
  • E acima de tudo, olhe o outro com amor - I Pedros 4-8 Acima de tudo, porém, tende amor intenso uns para com os outros, porque o amor cobre multidão de pecados.
E orar, ora sempre para que seu relacionamento seja abençoado pelo Senhor. Tem pessoas que não oram por seu casamento por não acreditarem que Deus interfira ou se preocupe com ele, mas foi Deus quem instituiu o casamento e sendo assim, Ele quer que sua relação seja restaurada.

Pense nisto.

domingo, 27 de novembro de 2011

IP Casa de Oração - Rua Moreira Neto, 283 - Guaianases - São Paulo: Nome Sujo

IP Casa de Oração - Rua Moreira Neto, 283 - Guaianases - São Paulo: Nome Sujo: Série Lições Bíblicas Nome Sujo Pastor Sérgio C Silveira Introdução Quando agimos de forma errada nem sempre percebemos de pronto, af...

Nome Sujo

Série Lições Bíblicas

Nome Sujo
Pastor Sérgio C Silveira
Introdução

Quando agimos de forma errada nem sempre percebemos de pronto, afinal o pecado é doce e agradável.
O pecado nos afasta de Deus, é a única coisa que o faz (Isaías 59-2), assim sendo devemos fugir dele, afinal além de nos afastar de nosso Criador, e por nos afastar Dele, muda nossa aparência, deixamos de nos parecer com nosso Deus. Ele nos fez sua imagem e semelhança, mais nosso pecado nos deforma.
O único a ver-nos como realmente somos, mesmo em pecado, é Deus e por isto Ele permitiu que o Projeto de Salvação que tinha em mente envolvesse a morte de seu Único Filho.

Como nos vemos

Olhamos para nós mesmos e dizemos: Eu sou lindo, a imagem de Deus, mas os prostitutos, os adúlteros, os bandidos não são. Na verdade se quer são meus semelhantes.
De fato nós humanos, salvos ou não, só porque somos moralmente superiores – em nossos próprios valores – se quer entendemos por exemplo, o fato de um criminoso terrível e temível se arrepender e lavar uma vida casta. Para nós é inaceitável, alguns declaram que não acreditam na mudança deste e, o resto que também acredita nisto, esconde, poucos são os que aceitam que houve de fato transformação.
Não se preocupe, quem assim age não estabelece está anulando a Obra Redentora do Senhor, está na verdade querendo manter-se ainda amais especial que o outro. Ninguém aceita que é tão pecador quanto um criminoso terrível.

Estamos errados. Para Deus estávamos nós todos desligados D'Ele, assim estávamos em pé de igualdade com qualquer pecador, criminoso ou não: Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; (Romanos 3:23), ou trazendo para melhor compreensão Porque todos pecaram e perderam a honra de estarem ligados a Glória de Deus.

A quem amamos?

Bem, talvez seja importante falarmos de amor.

E vamos falar do amor de Abraão. Este passou pelo maior Teste de Amor que se tem notícias.

Depois de ter seu filho prometido, já fora da idade, quando já curtia as estripulias daquele a quem amava. Então um dia o Senhor disse a ele, para entregar seu filho Isaque se de fato temesse a Deus e depois disto, depois de cumprir o que era esperado, o Senhor o abençoou grandemente (Gênesis 22-12).

Como realmente somos

Este foi um Teste sim de Amor a Deus, Abraão passou por ele e por isto é um dos Heróis da Fé.
Quanto a nós, nosso amor é restrito ao nosso umbigo.Para Deus o amor é o que engloba o mundo. Por este motivo ele deu seu Filho por todos do mundo (João 3-16) para salvar todos os que creem, não pereçam mais tenham a Vida Eterna.
O Amor de Deus é diferente de todos os sentimentos humanos, não dá para mensurar. Já os nossos sentimentos são passageiros pois são carnais e, também mudamos o nome dos sentimentos. O amor humano é uma sombra do amor de Deus e como tal, tem qualidades sublimes, mas nós chamamos a paixão de amor. É a paixão que não permanece, como o fogo ela acende e se torna gloriosa, mas se apaga.

Também o amor carnal acaba, pois o que o sustenta são sentimentos carnais e envolve a carência afetiva, ansiedade, orgulho. E por isto mesmo que as pessoas não entendem como será na volta do Senhor Jesus, quando pais e filhos se separarão. Mãe, esposa, filhos, amigos é um conjunto de relacionamentos da condição humana. Um dia acaba. A ansiedade e o medo deperdermos estes vínculos vem do fato que não damos valor a nossa pessoa espiritual. Esquecemos que o homem é espírito, alma e corpo e ficamos só investindo no corpo, tanto em sentimento quanto em manutenção do corpo.
Espírito nada! Só que esquecemos que somos como a folha que nasce, vive e murcha, vivemos nossas vidas como se fossemos eternos.
Eternos em nós só o espírito, não é invólucro, um dia a morte vem. Lembre-se do insensato da Parábola de Lucas 12 (16-20). Aquele homem perdeu tempo com efemeridades, suas preocupações eram passageiras como sua vida.

O crente deveria orar: Senhor me sustenta neste dia. Sim, porque devemos lembrar que Basta a cada dia o seu mal, coo está escrito: Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal (Mateus 6:34).

Pense: Quantas vezes você ficou ansioso por algo, sofreu por antecipação e depois nada aconteceu?


Falando da Morte

Quando falamos sobre a brevidade da vida, logo seguimos para o próximo passo: A Morte.
A Morte é assunto de quem chega no velório, de quem chega e da família, pois meia hora os amigos estão lá contando piadas.
A morte não respeita limites humanos, ela vem na hora certa e nada atrapalha. Jovens, velhos, crianças perdem a luta e ficam pelo caminho, prossegue apenas os que permanecem vivos até chegar seu próprio dia. Os ricos e pobres também deixam esta vida no seu tempo, mesmo que pensem que estão adiando com tratamentos paliativos ou outras desculpas, lembre que Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou; (Eclesiastes 3:2).

Conclusão

Tudo isto nos faz pensar que devemos olhar para outro lado, deixarmos a embalagem que protege nosso espírito e pensar mas nele, que é eterno e que permanecerá para sempre.
Quem anseia por Deus almeja o Céu. Preocupe-se com a Vida Eterna.

Seu problema não é o SPC, deve ser com o seu nome no Céu. Perguntar-se como estão suas vestes espirituais.
Claro que você pode buscar as bênçãos espirituais, não sou ignorante e conheço a Palavra, então não vou dizer que o mundo e as riquezas são do diabo, porque não são. A Palavra nos garante que Os bens e a Terra são do Senhor, quando diz Do SENHOR é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam (Salmos 24:1). Já o diabo não tem nada, nem moeda para troco.

Ensina-se muito sobre vida abundante aqui, conta-corrente gigante ali, valorização de uma boa poupança acolá, mas esquecem-se do que realmente importa. Se você aplicou bem aqui, o resgate é lá.
Ou será que você está esperando ficar manco? Jacó esperou demais e para mudar teve que ser tocado por um anjo.

Cuidado.

sábado, 26 de novembro de 2011

Livres para Julgar

Julgar e ser Julgados

Irmã Beth
As pessoas costumam ficar perdidas com certos assuntos bíblicos e acabam criando doutrinas próprias por entender apenas superficialmente certos temas.
Isto se dá porque hoje maioria das pessoas não se interessam de fato pela Leitura de modo geral, assim, quando pegam a Bíblia, tem as limitações humanas.
Claro que quem nos ajuda na nossa Leitura Bíblica é o Espírito Santo, mas ter um conhecimento humano também é preciso. As pessoas não perceberam que se lerem mais, não vão precisar de teorias teológicas desgastantes para interpretar a Palavra. Até por que a Palavra de Deus interpreta a si mesma e não deve ser interpretada por nossas visões pessoais como adverte a Carta de Pedro Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação (II Pedro 1:20).
Assim sendo, vamos falar sobre Julgar ou criticar aplicando pena, como diriam alguns – mas à Luz da Palavra:
Mateus 7-1 Não julgueis, para que não sejais julgados.
Citado por muitos para condenar quem critica algo ou alguém, e, principalmente quando se trata de crítica contra práticas religiosas e doutrinas, já em si é um julgamento, quem pode condenar minha opinião? Uma vez que alguém não concorda com o que falo e usa este versículo para me condenar, esta pessoa é que está me julgando. Na verdade usar este versículo de forma isolada é na verdade ser hipócrita.
A crítica que o Senhor condena é na verdade a destrutiva, quando nada acrescenta a não ser o mal estar de quem é criticado, condenado por suas falhas, não se lembrando o que de bom o outro fez.
Quando julgamos alguém observando o bem e o mal de suas atitudes, estamos sendo retos, leia: Fazer justiça e julgar com retidão é mais aceitável ao Senhor do que oferecer-lhe sacrifício (Provérbios 21-3).

Fugindo da Hipocrisia

O erro não está em julgar o próximo e sim fazê-lo de forma acusatória, como aconteceu com Arão e Míriam, esta analisou os fatos com seu olhar de ciúmes e determinou em seu coração que Moisés estava errado. Não contente com seu erro ainda enlaçou Arão para seu lado, ambos estavam julgando a postura espiritual de Moisés, por uma atitude pessoal tomada no deserto. Não interessa com quem Moisés casou no deserto, interessa a comunhão que ele tem com Deus. Míriam e Arão ao julgarem Moisés não foram retos, simplesmente porque poderiam evitar tudo isto simplesmente lembrando-se que ele viveu sobre costumes diferentes do seu povo hebreu. Este era o mal de ter duas nacionalidades. Observe bem o motivo da acusação de Míriam e Arão: E falaram Míriam e Arão contra Moisés, por causa da mulher cusita, com quem casara; porquanto tinha casado com uma mulher cusita (Números 12:1). Poderia ter sido levado apenas como uma rusga entre cunhadas, mas se tornou um assunto ministerial e trouxe tristezas a todos com o resultado.
Outro exemplo sobre condenação negativa é a registrada em Mateus 18-23 a 35), um homem, servo do rei que perdoado de uma grande dívida, negou-se a perdoar seu próprio servo, de uma dívida menor, condenando não só este como os seus na prisão. Isto é negativo.

O Erro dos outros
Leia: Naquele tempo, Jesus contou uma parábola aos discípulos: “Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois num buraco? Um discípulo não é maior do que o mestre; todo discípulo bem formado será como o mestre. Por que vês tu o cisco no olho do teu irmão, e não percebes a trave que há no teu próprio olho?
Como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o cisco do teu olho, quando tu não vês a trave no teu próprio olho? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás enxergar bem para tirar o cisco do olho do teu irmão”.
( Lucas 6: 39-42)
Se você ouvisse esta parábola da boca de outra pessoa e não de Jesus, iria cair na risada, porque é engraçado. Imagine a cena, é muito engraçada. Como pode alguém com algo imenso no olho tirar algo pequeno do olho de alguém?
Este é mais um exemplo de Julgamento ou crítica hipócrita. Esqueça os problemas dos outros, com certeza são bem menores que os seus.
E o que é examinar os frutos?
Na verdade Jesus não condena que avaliemos as outras pessoas. Discernir entre certo e errado é o que te faz uma pessoa justa e melhor. Podemos sim discernir as pessoas que praticam a justiça e os que trilham o caminho do erro.
Até para levar a Palavra devemos observar mesmo, às vezes estamos tentando semear em chão cimentado, algumas pessoas estão afastadas de Deus por sua própria escolha e ficarmos insistindo neles, deixando para trás corações sedentos da Água da Vida: Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem (Mateus 7:6)
Quanto a profetas e doutrinas, eis o que a Bíblia fala: Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? (Mateus 7:16), ora como vou saber se um fruto é bom se não observar bem?

E quando encontramos erros entre os de nossa fé, que seja julgado pelos de nossa Casa, veja: Para vos envergonhar o digo. Será que não há entre vós sequer um sábio, que possa julgar entre seus irmãos? (I Coríntios 6:5). E para que julguemos algo deve-se examinar bem nas mínimas coisas, pois como disse Paulo se julgaremos os anjos, porque deixamos as coisas desta vida (I Coríntios 6-3).
Para o bom andamento é necessário sim o Julgamento
Como resolver os problemas sem ir até a raiz dele? Sem conhecer o que motivou certas atitudes como impedir que certos erros se repitam?
Se não observarmos os detalhes julgamos por aparência e não em retidão: Não julgueis pela aparência mas julgai segundo o reto juízo (João 7-24) e assim fazendo não de fato justiça, pelo contrário estaremos sendo injustos.
Quando vemos certos movimentos que achamos estranhos devemos sim observar, Paulo disse que devemos examinar tudo e só guardar o que é bom (I Tessalonicenses 5 -21), mas também devemos sim examinar as coisas espirituais, não somos ovelhas sem Pastor, ele nos deixou esta recomendação através dos apóstolos: Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo (I João 4-1).
Conclusão
Concluindo, podemos entender que se de fato julgar algo ou alguém fosse errado, o Próprio Senhor Deus não teria ouvido a oração de Salomão Dá, pois, a teu servo um coração entendido para julgar o teu povo, para que prudentemente discirna entre o bem e o mal; porque, quem poderia julgar a este teu tão grande povo? (I Reis 3-9) e lhe dado mais que Sabedoria para julgar, fez dele o homem mais sábio do mundo, deu-lhe também riquezas e glórias (1 Reis 3:11). Assim sendo, tomemos sim cuidado com nossas ações, principalmente o julgar, mas se necessário, fazê-lo, com retidão.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Educando Filhos para Deus

Educar Filhos? Para Deus

EDUCANDO FILHOS PARA DEUS
Uma família precisa antes de tudo, de métodos de Educação e Disciplina que sejam capazes de moldar o caráter dos filhos e torná-los pessoas melhores em todos os relacionamentos de forma saudável para a Sociedade e para a própria o próprio núcleo familiar. E para que haja coerência é necessário que os pais estejam de acordo com o que vai ensinar aos filhos.

Principalmente quando o assunto é quais valores religiosos vão passar aos filhos. Quase todas as pessoas, cristãs ou não, aconselham os cuidado quanto a cultura, tradições e religiões, quando da escolha do cônjuge. É o famoso jugo desigual: Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade tem a justiça com a injustiça? ou que comunhão tem a luz com as trevas? (II Coríntios 6 -14). E vai dar problema mesmo? - pode-se perguntar os menos avisados. Sim, porque quando chegam os filhos, vem também as perguntas comuns – que deveriam ser feitas antes da chegada deles – como educaremos ou sob quais crenças ou culturas os ensinaremos.

Para as famílias cristãs, de todas as vertentes, o grande objetivo é levar a família a Deus, mas é também o maior problema, se os pais não ensinar seus filhos desde muito cedo, respeitá-los, assim, podem ter autoridade para dizerem a quem os questionar quanto a sua Fé: Mas, se vos parece mal o servirdes ao Senhor, escolhei hoje a quem haveis de servir; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do Rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais. Porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor (Josué 24: 15). Além da coerência de princípios entre si, os pais devem também coerentes com a Palavra de Deus.

A) Ensinar os filhos a Palavra de Deus, Quando o povo hebreu saiu do Egito, recebeu um mandamento que serve para todas as questões quando se fala de disciplina: Manter focado no princípio Disciplina : 6 - E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; 7 - e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te Deuteronômio. 6: 6-7 e disse-lhes: Aplicai o vosso coração a todas as palavras que eu hoje vos testifico, as quais haveis de recomendar a vossos filhos, para que tenham cuidado de cumprir todas as palavras desta lei. Deuteronômio 32: 46, pelo que vemos que parece sequencial e é:

  • Os pais ter seu objetivo no coração, trocando em miúdos: Estar focado: ...Estará no seu coração...
  • Dela falarás sentado – continuidade mesmo quando parece que não é necessário frisar,
  • Andando pelo caminho – Não encontrar desculpas tais como: Estou com depressa, Não é exatamente importante, Vou ensinar quando crescer.
  • Ao deitar-se – Criar hábitos que facilitem o diálogo a ponto de os filhos não julgarem o assunto cansativo ou de segunda ordem,
  • Ao levantar-se – Relembrar desde cedo, retomar o ato disciplinar de forma a ser tão natural que a própria criança puxe o assunto.
B) Desde cedo na Casa de Deus – Alguns pais ensinaram seus filhos a viverem desde cedo na Presença de Deus, Manoá e a esposa, criaram Sansão Ana e Élcana, estavam de acordo quanto a o voto dela deixando o filho primogênito ser criado no Templo (…) e fez um voto, dizendo: Senhor dos exércitos! se deveras atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas lhe deres um filho varão, ao Senhor o darei por todos os dias da sua vida, e pela sua cabeça não passará navalha 1 Samuel 1: 11, Zacarias e Isabel criaram seu filho João Batista, para cumprir uma Promessa do Senhor para que o menino anunciasse a vinda do Filho de Deus, este tinha até uma dieta alimentar e costumes de vestuário específico, Maria e José aceitaram educar como Jesus, o Filho de Deus, Eunice e Loide criaram Timóteo na Palavra e ele veio a ser um dos Apóstolos que atuaram juntos com Paulo. O próprio apóstolo Paulo elogia a educação recebida por Timóteo, de sua mãe e avó.
Quando Jesus nasceu, foi apresentado no Templo por seus pais terrestres José e Maria, conforme previa a Lei: Assim também, José e Maria fizeram com Jesus, E, quando os oito dias foram cumpridos, para circuncidar o menino, foi-lhe dado o nome de Jesus, que pelo anjo lhe fora posto antes de ser concebido. E, cumprindo-se os dias da purificação dela, segundo a lei de Moisés, o levaram a Jerusalém, para o apresentarem ao Senhor (Segundo o que está escrito na lei do Senhor: Todo o macho primogênito será consagrado ao Senhor);E para darem a oferta segundo o disposto na lei do Senhor: Um par de rolas ou dois pombinhos (Lucas. 2: 21-24),
Já Élcana e Ana levaram o pequeno Samuel ao Templo conforme ela prometera ao Senhor, em sua oração (…) e ela lhe disse: "Perdoe-me, meu senhor. Tão certo como você vive, eu sou aquela mulher que aqui esteve contigo, orando ao Senhor. 27 Orei para essa criança, eo Senhor concedeu-me o que eu lhe pedia. 28 Então, agora eu dou-lhe o Senhor. Por toda a sua vida, ele será entregue ao Senhor. "E ele adorou ali ao SENHOR 1Samuel 1: 26-28. Este mesmo Samuel se tornou o mais célebres sacerdotes de Israel e que vivia de acordo com a Palavra.

O criar filhos na Presença ou Casa de Deus é também uma forma dos pais manterem acesa a importância de sua aliança com o Senhor, claro, manter nosso compromisso de gratidão. É bom lembrarmos da orientação dada a Moisés aos hebreus, quando da instituição do costume de consagrar os primogênitos, veja: E Moisés disse ao povo: Lembrai-vos deste mesmo dia, em que saístes do Egito, da casa da servidão; pois com mão forte o SENHOR vos tirou daqui; portanto não comereis pão levedado Êxodo 13:3.

C) Dar testemunho do que Deus faz – Dar testemunhos das grandezas de Deus faz com que os filhos queiram seguir-lhe o exemplo. E ser grato é algo que não vemos, também os testemunhos hoje são raros. Um dos salmistas louva a Deus em suas próprias palavras: Grandes coisas fez o SENHOR por nós, pelas quais estamos alegres (Salmos 126-3). Aqui, uma advertência magnífica que deixa claro a obrigação de ensinarmos através de nosso testemunhar, leia: Não os encobriremos aos seus filhos, cantaremos às gerações vindouras os louvores do Senhor, assim como a sua força e as maravilhas que tem feito Salmo. 78: 4. Infelizmente nossos cultos hoje não priorizam os testemunhos públicos. Infelizmente porque se valoriza mais a prosperidade e grandes testemunhos, e, por exemplo, uma aumento de salário de um assalariado é uma coisa pequena demais. A cura de uma dor de cabeça, ou outra coisa que seja considerada grande para quem recebe, mais para quem esta esperando ser o empresário do ano, nem aprece bênção. Sim, estão condicionando as bênçãos que vem do Senhor, diminuindo a eficácia daquele que já deu tanto e nossos filhos estão expostos à estes novos exemplos de fé.
Sei que muitos, se ouvissem meu pastor dizer que alguns virão pobre e pobres morrerão, recebendo a bênção que leva a vida a correr atrás, somente no Céu. Sim, muitos não receberão na vida o que pedem e não é falta de Fé.
Só que voltemos à família, não devemos esquecer que devemos sim encaminhar nossos filhos à Casa de Nosso Deus e se alegrarem na Palavra, como aconteceu ao povo hebreu na época de Neemias: Naquele dia ofereceram grandes sacrifícios, e se alegraram, pois Deus lhes dera motivo de grande alegria; também as mulheres e as crianças se alegraram, de modo que o júbilo de Jerusalém se fez ouvir longe (Neemias 12-43).
Ainda falando sobre criar filhos na Palavra, levá-los a fazer cultos ao Senhor, como o dito aqui: congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai os meninos, e as crianças de peito; saia o noivo da sua recâmara, e a noiva do seu tálamo (Joel 2-16), fica claro que devemos chamar nossos filhos a participarem do culto. Congregar é, além de reunir-se, também convocar, ajuntar-se, assim, quando conclama o povo, Joel chama não só os adultos, mais as crianças e meninos de peito ainda, para fazerem um culto ao Senhor.

Pense nisto quando passar por sua cabeça que seu filho é muito novo para fazer servir ao Senhor e prestar-lhe culto.

Jesus também falou a favor das crianças, declarou até que elas tem direito a Céu. Leia as palavras do Senhor na íntegra: Jesus, porém, disse: Deixai as crianças e não as impeçais de virem a mim, porque de tais é o reino dos céus (Mateus 19-14).

Fiquem na Paz.


quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Indico: A Fé Sobrenatural

IP Casa de Oração - Rua Moreira Neto, 283 - Guaianases - São Paulo: A Fé Sobrenatural: Falando de Fé Série Estudos Bíblicos A Fé Sobrenatural Pastor Sérgio C Silveira Fé Redentora – Também conhecida por Fé Salvadora, é a que...

A Fé Sobrenatural

Falando de Fé
Série Estudos Bíblicos

A Fé Sobrenatural

Fé Redentora – Também conhecida por Fé Salvadora, é a que me dá a certeza de Salvação
Fé Sobrenatural – A Fé do limite, onde o limite é o tamanho grão de mostarda e a montanha é o impossível.
Fé Natural – Um exemplo clássico é o pai do menino endemoniado. Ele cria que Jesus podia curar, mas sua fé foi abalada porque os apóstolos não conseguiram expulsar os demônios de seu filho.

A Fé Sobrenatural
Viver a Fé Sobrenatural é estar em contato direto com Deus, vivendo em exercício constante de comunhão. Jesus vivia em comunhão direta com o Pai. Já para nós alcançarmos este grau de intensidade de Fé é difícil por causa de nossa soberba. É fácil para nós nos desligarmos de nossa comunhão com Deus por causa de pequenas coisas. Qualquer pessoa que seja reconhecida como alguém que tem maior intimidade com Deus, logo é notada pelos demais e se fraquejar, acaba sendo enredado pelas teias do orgulho.
Para o homem é difícil de fato a relação com Deus, o homem sempre acaba se julgando mais especiais que os demais, os escolhidos, os bambambãs do Altíssimo.

Sendo assim, a quem Deus ouve?

Bem, o que Deus não ouve é oração desesperado. Na verdade Deus ouve a oração de quem tem comunhão com Ele.
Agora Deus ouve sim almas desesperadas (Romanos 8-26). Sim, porque Deus só ouve o contrito – arrependido.
A alma triste não tem nada a ver com sentimentos humanos, afinal, para a natureza humana a única fé é a do possível. A alma contrita, ou triste está relacionada a alma arrependida, aquele que apesar da sua tristeza, ainda a mantêm sua comunhão com Deus. Jó é um exemplo de coração contrito, embora ele não tivesse do que se arrepender, ele chegou a entristecer-se, mas não perdeu a Fé.

Fé Sobrenatural é também aquela ultrapassa o orgulho, exemplo desta é aquela cananéia que disse ao Senhor … os cachorrinhos comem da mesa de seus donos … esta declaração mostra que seu coração era humilde, quebrantado, sua fé ultrapassou o impossível.
Um momento de Fé Sobrenatural que vivemos é o inflamar da brasa, é o momento de tocar o impossível. Sim, hoje chegamos a brasas vivas, mais um dia seremos incorruptível, fogo de fato.

Muitas vezes nos perguntamos porque Deus não responde determinada oração, mas o que não queremos entender é que o Senhor não nos dá o que pedimos pois Ele sabe bem o que nos destruíra.

Muitas vezes uma pessoa diz: Minha fé é para alcançar o cativeiro alheio e não o meu e não entendemos isto. Mas uma coisa você tem que entender e logo, para viver em paz: Deus não age em nada, quando não há um propósito.
Na verdade nos esquecemos que o mal é para todos Tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao perverso; ao bom, ao puro e ao impuro; tanto ao que sacrifica como ao que não sacrifica; ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento (Eclesiastes 9-12).

Na verdade Deus respeita as pessoas em seus dons naturais, então o que seriam dos médicos se Deus curasse a todos? O que seria dos servidores da Saúde?
Deus move céus e terra para abençoar uma pessoa, mas esta tem que aceitar o propósito de Deus para sua vida.

Deus não é culpado se você crê errado. Você tem que basear sua Fé na Palavra, não pode criar um mundo a parte para viver uma Fé alucinada de um Deus que você joga na parede e cobra dele coisas que são desejos pessoais, fora de propósito.

O uso da Fé Sobrenatural não dá para ser manipulado, se você se tornar soberbo, perde a força.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Falando do Pecado Alheio

Lição Bíblica

O Pecado dos Líderes e dos Membros
Meus irmãos, não vos torneis, muitos de vós, mestres, sabendo que havemos de receber maior juízo.
Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça no falar, é perfeito varão, capaz de refrear também todo o corpo (Tiago 3- 1 e 2).

Qual a diferença de pecado de um membro e de um líder da Igreja?

Advertência para membros e líderes

Tomar cuidado com as fraquezas é uma responsabilidade urgente, devemos lutar contra elas, e vence-las, mas é necessário reconhece-las, e, vigiar mais com elas.
Embora recebam o nome de fraquezas, são fortes, sua manifestação em nós é sempre maior que as qualidades e podem nos destruir.
E porque elas são mais fortes que as qualidades? Simplesmente porque as qualidades são adquiridas, mas as fraquezas fazem parte de nós. As qualidades são construídas em nós pelo exerccíío constante delas, então elas passam a fazer parte nossa Natureza, ao lado das fraquezas, que jamais nos deixam.

Pecado do Líder
A culpabilidade é maior em quem tem maior autoridade.

Quando um líder peca é diferente? O pecado é maior?
Na verdade, o pecado é o mesmo, já a resposabilização é diferente já que segundo a Palavra (Tiago 3-1 e 2) os líderes recém maior cobrança e maior juizo. O juizo dado ao líder é maior dado sim a sua posição, veja: (...) Mas àquele a quem muito foi dado, muito lhe será exigido; e àquele a quem muito se confia, muito mais lhe pedirão (Lucas 12-48).
Para lutar contra suas próprias fraquezas, é necessário exercer a longanimidade e paciência. Mas além disto, é necessário sempre assumir seus próprios erros. Quem pecou foi eu, assumo a responsabilidade sobre meus atos.
Teve um líder que fez isto e foi honrado por esta ação. Foi Davi, quando rei de Israel (II Samuel 24-17). Davi, como era costume do povo da região, contou o povo de Israel, o que não era permitido pelo Senhor e, mesmo sendo lembrado por seu general. Logo depois o anjo do Senhor desceu fazendo justiça e muitos morreram. Então Davi caiu em si e mostrou seu arrependimento, declarando ao Senhor ser ele o culpado, declarando que aceitava que a mão do Senhor descesse sobre ele. Na verdade devemos tomar muito cuidado, porque o diabo trabalha à partir do que nós mesmo falamos, ele ouve cada uma de nossas frases e vê nelas o combustível ideal para trabalhar contra nós.

Repreensão

Seja do Senhor ou por não seguir normas, o cristão, seja ele líder ou membro, deve aceitar do Senhor a repreensão, como fez Davi. A Disciplina tem por finalidade condicionar o crente a seguir as normas espirituais ou da igreja.
Já receber a disciplina é um ato de amor, para restabelecer a unidade e inibir que outros faam o mesmo. Isto faz com que a pessoa assuma suas responsabilidades e, claro, leva ao arrependimento.
Disciplina é parte das normas da Igreja, sendo salutar e, além disto, é necessário para que a pessoa tenha consciência de seus atos, é colher as consequências.

Intensidade do Pecado

Pecado não tem Intensidade e sim responsabilidade. Deus reage da mesma forma para com todos, ou seja, tem Misericórdia de todos os que se arrependem. Afinal Jesus deu sua vida por nossos pecados, pecados que andavamos antes de conhece-lo, de andarmos com Ele. Ele sabe que vivíamos sobre a influência do mal, mas recebemos salvação pela graça (Efésios 2 – 1 a 5).
É dificil entender porque as pessoas rejeitam a Salvação, mas eles serão cobrados com responsabilidade por este pecado e quem afirmou isto foi o Senhor Jesus: Digo-vos que, naquele dia, haverá menos rigor para Sodoma do que para aquela cidade (Lucas 10-12).
Desde sempre o pecado tem entristecido o Senhor, quando Ezequiel viu a situação do povo de Israel e seu pecado, recebeu do Senhor uma resposta que para nós parece estranha, mas que é comprovada pela dado ao pecado que vemos atuar no mundo corrompido pela maldade do homem que se permite influenciar pelo mal e deixa florecer em si as suas fraquezas: Disse-me: Vês isto, filho do homem? Verás ainda abominações maiores do que estas (Ezequiel 8-15).
Quando Jesus foi entregue aos seus carrascos, ao dirigir-se a Pilatos, que se achava poderoso, não conhecendo o verdadeiro propósito do sacrifício do Senhor, afirmou que maior pecado tinha quem o entregou a eles (João 19-10 e 11).
Pode não ser fácil de entender, mas se nós entendéssemos de fato a Deus e seus desígnios, Ele não seria Deus.
Pense nisto!

Gratos pelo cometário

Siga-nos no Twiiter