Translate / Traduza

sábado, 16 de maio de 2015

Tibet - Um novo samaritano


         Esta semana a Diaconisa Michelle trouxe para nós uma Reflexão sobre humanidade e companheirismo surpreendente. Em nosso grupo de Assuntos Internos, onde discutimos problemas de foro íntimo da Igreja, todos têm esta oportunidade de auxiliar os demais membros com Palavras de ânimo e nossa amada irmã está sempre nos fazendo repensar algumas de nossas atitudes.

         Quando li a Reflexão que ela postou, não resisti e quis dividi-la com nossos amados amigos e leitores. Afinal, é  uma Reflexão sobre as dimensões do amor. Muitas vezes estamos focados nos companheiros usuais da nossa caminhada e não prestamos atenção nas pessoas que nos rodeiam e têm necessidades diferenciadas. Olhar ao próximo com amor é também mostrar ao mundo não que somos melhores, mas sim que ele, o nosso mundo, pode melhorar se nossas atitudes forem diferentes e o que atinge ao outro volta para nós. Se for boa semente, como boa colheita...
          Vamos à esta Reflexão?


Um missionário que trabalhou no Tibet contou que ele estava caminhando junto com um tibetano numa das montanhas do Himalaia quando tiveram de enfrentar uma tempestade de neve muito perigosa.Com muita dificuldade,os dois homens continuaram o caminho.Eles tiveram de lutar através da tempestade de neve que estava aumentando.De repente,eles se depararam com um homem que havia caído de uma rocha acima,na frente deles na neve.
O homem estava bastante machucado e precisava de ajuda.O missionário queria imediatamente ajudar a vítima,quando o companheiro lhe disse firmemente:''Já estamos em perigo de morrer!Não dá para ajudar a esse homem pois perderemos a chance de sobreviver se gastarmos nossas poucas reservas de força neste homem ferido que irremediavelmente vai morrer.Se o ajudarmos nós três vamos morrer!Eu quero salvar a minha vida!'' Ele continuou a caminhada se desviando do ferido e sem olhar para trás.O missionário porém,permaneceu com o homem ferido levantou-o e carregou-o em suas costas.
O inconsciente pesava muito e as costas doíam,mas,ao carregar o ferido percebeu que através do esforço e da proximidade,seus corpos eram aquecidos,o calor de seus corpos fora transferido de um para o outro.O ferido voltou a si,e então os dois lutaram juntos contra a tempestade de neve.
Era uma caminhada longa e árdua.Algumas horas depois os dois encontraram na neve um homem congelado e morto.Quando o missionário olhou de perto,reconheceu que era o companheiro tibetano que não quis ajudar ao homem ferido.
Ele tinha se cansado e deitado na neve onde morreu congelado.O missionário concluiu seu relatório dizendo:''Eu queria salvar outro ser humano e acabei salvando também a minha própria vida.''
Que essa história possa nos lembrar da importância da salvação e de todas as suas dimensões!

Gratos pelo cometário

Siga-nos no Twiiter