Translate / Traduza

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Jesus, um exemplo a seguir

Exemplo de Humildade II
Alguém disse:
Temos a tendência de pagar mal com mal. Ainda dizia que é fácil gostar de quem nos faz o bem.
Ora, você vai pensar que isto é normal, que pelo menos uma vez na vida agiu assim ou assumirá que a pessoa que escreveu isto estava certa.
E está certa mesmo.
Agimos de forma previsível, quando agimos como homem  natural.
Só que nosso Exemplo, nosso amado Jesus, agia diferente.
Vivia rodeado de pessoas que não se agradavam de sua posição intelectual e espiritual, cercava-se de pessoas ingratas e inseguras, estendia a mão para pessoas a quem os outros não aceitariam se quer voltar a olhar e assim por diante.
No ponto de vista religioso, Jesus era um ‘infiel’ afinal vivia cercado de ‘pecadores’ – como pensavam os povos de sua época.
Jesus, se vivesse hoje, viveria entre prostitutas e homossexuais, que são as figuras que a maioria das religiões desprezam – isto levando em conta as discussões atuais .
Jesus não aceitava os erros e atitudes daqueles que o cercavam e viviam de forma desregrada, mas sua atitude,  seu amor,  os alcançavam e eles resolviam ser como Ele era.
Jesus nos ensinou que não é necessário desprezar as pessoas se não concordamos com suas atitudes e escolhas.
Jesus era diferente dos demais, pois Ele sabia o que era de fato o Amor. Sabia que só o Amor transforma  as pessoas. Mas não o amor comum, interesseiro. O Amor que transforma é aquele que tudo suporta, tudo crê,  o Amor que não aceita a Injustiça, antes abraça a Verdade (I Coríntios 13) e luta pela Justiça.
Amor este que todos podemos ter e construir pelas demais pessoas, mas que nosso orgulho impede de sentirmos.
Nosso medo de amar as pessoas esta relacionado a nosso próprio receio de sermos vistos como de fato somos, seres frágeis e receosos de sermos decepcionados.
Agimos assim por pré-julgarmos as pessoas e isto é horrível, desumano e anticristão.
Jesus amava as pessoas e pensava nelas antes de si mesmo.
Lembra-se do episódio de sua prisão?
Quando em um momento de fúria Pedro decepou a orelha de um dos soldados que foram prender o Senhor Jesus?
Mesmo vendo a situações em que estava Jesus não pensou duas vezes e tomou a orelha do homem e restituía- a ao seu devido lugar.
Jesus tinha tempo para os oprimidos, pensava nos fracos e só dava sua obra diária por terminada, quando além da cura do corpo, conseguia libertar a alma dos que vinham até ele com suas dores e necessitando de um milagre.
Jesus é nosso maior exemplo de Humildade e Amor...
Que sigamos Seu belíssimo Exemplo.
Que digamos hoje:
Vou Tentar!

Gratos pelo cometário

Siga-nos no Twiiter