Translate / Traduza

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

A Paz

A Paz

Série Estudos Bíblicos


Romanos 15-33

E o Deus de paz seja com todos vós. Amém.



A Paz não é ausência de luta.

Paz Terrena versus Paz Espiritual

Para muitos o que vale é não ter luta e para ele isto é Paz. A Paz Terrena em si é exatamente isto, É a falta de luta, o fim da guerra, a estabilidade financeira, tudo isto está relacionado ao conceito de Paz Humana.

Já a Paz Espiritual esta relacionada a descanso, ao sossego de viver livre, mesmo estando com problemas. Dizemos que alguém está em Paz quando o material a não abala a sua Fé. É a Plenitude do Espírito – a casa caiu, roubaram-lhe a jumenta, morreu sua mãe – mas isto não te abala. Sua Fé não é interrompida. O vento enverga mas não quebra a palmeira.

A Paz Humana se abala com as preocupações com o amanhã.

Já quem tem a Paz Espiritual não tem roupa, sapato ou comida, mas o coração está em Paz. Nada desalicerça você se está em Paz com Deus.

O maior exemplo que temos de alguém que vivia esta Paz é Jó.

O diabo perdeu porque a Paz de Jó estava firmada em Deus. E Deus permitiu que o diabo tocasse em bens, família e até na saúde de Jó – apenas não tocasse a alma – mas nada disto abalou a Fé e a Paz deste homem fiel.

Esta é a Paz que devemos ter. A quietude do coração e da mente, baseada na convicção de que tudo esta bem entre o crente e Deus.

Um exemplo atual.

Alguns anos passados, houve algo bastante admirável aqui na vizinhança. No domingo, depois do culto matinal, as crianças brincavam na porta da Igreja, quando uma das filhas da irmã Luzia, foi atropelada por um carro. O motorista parou e não saiu do lugar, temendo ver a criança morta no asfalto. Os irmãos ficaram todos confusos com o fato e foram chamar a mãe da menina. Ela estava ainda dentro da Igreja atendendo algumas pessoas e continuou com a que falava no momento, mesmo quando lhe informaram sobre o acontecido. Ela permaneceu impassível ouvindo a pessoa, que terminou o que dizia e se despediu. Pacientemente guardou Bíblia e Harpa na bolsa e só então saiu da Igreja. Muitas pessoas corriam de um lado para o outro, mas a irmã Luzia saiu calmamente, dirigiu-se ao homem, que saiu deu a partida no carro, indo para frente. Lá embaixo, assustada e toda empoeirada estava a menina:Viva.

A irmã Luzia despediu-se do homem com a mesma calma anterior, limpou a menina com as mãos, pegou as crianças e foi embora para casa sorrindo.

Claro que até hoje isto é motivo para muitos glorificarem, mas a Paz daquela mulher num momento em que todos estavam nervosos e estourando, foi o mais marcante.

Afinal ela não sabia o que de fato acontecera a filha, mas ela sabia em quem cria e que Deus não falharia, estando a menina morta ou viva.

Conclusão


Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia (II Timóteo 1:12)

Eu sei em quem tenho crido, diz o que vive em Paz, mesmo que saiba que há uma sentença de morte assinada contra sua vida.

Gratos pelo cometário

Siga-nos no Twiiter